Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Carlos Castro: Comentários online à morte dividem-se entre a homenagem e a chacota

 

A notícia da morte de Carlos Castro tem sido o motivo para várias palavras de apreço pelo trabalho do cronista social nos jornais online e nas redes sociais, mas também para várias manifestações de homofobia.

"Os artistas estão de luto...que a tua estrela ilumine nossos caminhos...Obrigada Carlos Castro pela tua coerência e grandeza para comigo", escreveu Ana Malhoa no Facebook. O estilista Nuno Gama mostrou-se também "chocado.....abreijos meu querido e até á eternidade...", podia ler-se na mesma rede social.

As caixas de comentários dos jornais online têm sido ao longo do dia palco de comentários homofóbicos que, passando algum tempo, são apagados pelos editores, após denúncia dos utilizadores. No Público online, por exemplo, um leitor denominado Espectro chamava Carlos Castro de "pedófilo" e explicava o porquê: "Não choro uma lágrima pela morte desse sujeito. Choro sim pela vida destruída do jovem (tinha 21 anos e provavelmente já andaria com o Castro desde a adolescência), que atraído pela vida faustosa e pelas luzes do viciado e medíocre jeteset português se dispôs a ter relações sexuais com essa múmia disforme e viciada. Provavelmente a morte do Castro vai salvar a vida de outros jovens, como o Renato, de caírem nas mãos desse monstro moral".

No Twitter, o autor de textos de humor João Quadros gracejou com a situação: "Já encontraram um dos testículos de Carlos Castro só falta o outro, o abafador". Mais surpreendente é o grupo de fãs de Renato Seabra, suspeito de assassinar o jornalista, criado hoje no Facebook, onde conta com quase 300 fãs. Aí pode ler-se comentários como: "Ao que parece eles tinham acabado, o Renato deu-lhe o corte!". Outro utilizador vai mais longe nos comentários homofóbicos: "Todos os casais rabetas deviam seguir o exemplo", pode ler-se.

10 comentários

Comentar