Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Apoio a vítimas de homofobia arranca em Évora

A associação Opus Gay lançou esta quarta-feira no salão nobre da autarquia eborense a sua mais recente iniciativa. A partir de 18 de Janeiro o projecto Alentejo de Diversidades irá atender e acompanhar vítimas de homofobia e violência doméstica. Situado na Rua de Machede, 53 A, em Évora, este é o primeiro projecto da região que apoia vítimas de discriminação LGBT e conta com grupos de auto-ajuda e de aconselhamento constituídos por uma equipa multidisciplinar. Previstas estão igualmente acções de informação e sensibilização de técnicos e especialistas, bem como iniciativas de sensibilização para a população em geral

Em comunicado a associação de defesa dos direitos LGBT Opus Gay esclarece que o Alentejo de Diversidades procurará encetar o diálogo na região para obter “uma maior consciencialização dos direitos de cada um, e para lhes fazer sentir que a violência doméstica e a homofobia têm de ser paulatinamente erradicadas da sociedade portuguesa, como sinal de  progresso, e de  melhoria da democracia social”.

O Alentejo de Diversidades é apoiado pelo QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), CIG (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género) e pela Câmara Municipal de Évora. A cerimónia de lançamento contou com a presença da Secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, e a actuação do coro tradicional de cantares alentejanos Vozes do Imaginário.

2 comentários

Comentar