Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Estrela do reggae diz que "homossexualidade é doença"

Blakk Rasta, o músico ganês que alcançou reconhecimento internacional com o single “Barack Obama”, declarou em entrevista que a homossexualidade é uma doença.

Quando questionado pelo website GhanaMusic.com sobre a razão pela qual o tema homossexualidade surgia várias vezes nas músicas reggae, Blakk Rasta respondeu: “ [A homossexualidade] Não é um conceito normal de vida. Os homens devem ter sexo com mulheres e não homens. Na minha opinião a homossexualidade é uma doença mental/genética. Eu não incito à violência contra gays e lésbicas. Eu acho que é uma doença e como tal devemos ter empatia por eles e nada mais. Eu nunca mataria ninguém. É um pecado contra Jah. Nós atiçamos fogo aos homossexuais para os limpar espiritualmente, porque o fogo significa pureza. Não é um fogo físico. [...] Eu não odeio homossexuais, eu odeio o acto porque Jah diz que é errado."  Jah é um dos nomes usado para simbolizar Deus no movimento religioso rastafári.

A Amnistia Internacional (AI) já criticou Blakk Rasta pelos seus comentários “perpetuarem um clima de discriminação e intimidação contra as pessoas LGBT”. Segundo o porta-voz da AI “descrever a homossexualidade como uma doença é completamente repugnante e este tipo de comentários devem ser condenados vigorosamente por todas as pessoas. Infelizmente, os comentários de Blakk Rasta reflectem o aumento de homofobia em África e esta atitude tem de ser contestada.”

Lúcia Vieira