Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Expulsos do CDS com acusação de homofobia

Francisco Cruz, Carlos Carrasco, Rui Figueiredo, Carlos Nunes e António José Rodrigues foram expulsos do CDS/PP por serem "nacionalistas de direita e homofóbicos", justificou a direcção do partido.

Em declarações à Lusa os ex-militantes garantem que as verdadeiras razões da expulsão prendem-se com o facto de terem denunciado alegadas ilegalidades na escolha do deputado Nuno Magalhães como cabeça de lista do CDS/PP pelo distrito de Setúbal nas últimas legislativas. Francisco Cruz referiu à agência Lusa que um dos requisitos dos estatutos para a eleição de deputados é serem naturais ou residirem no próprio distrito, garantindo que o deputado Nuno Magalhães "tem apenas uma residência fictícia em Setúbal, beneficiando, por isso, de alguns subsídios atribuídos pela Assembleia da República". Francisco Cruz demarca-se também da acusação de homofobia. "Nós não somos, de modo algum, homofóbicos, somos é contra os homossexuais terem as mesmas regalias que um casal normal tem".

4 comentários

Comentar