Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

10 dias sem bater para ficar online (vídeo)

 

Luís Assis, o homem por detrás das inesquecíveis peças de teatro "Enquanto o Espectáculo Decorre", "Peep-Show", "Gay Solo" ou "Beijos & Abraços", está de regresso. Actor, encenador, programador e agora realizador, apresenta-nos a sua primeira curta-metragem "10 dias (sem bater)".

 

Daniel, um rapaz de 20 anos, costuma fazer vídeos seus a masturbar-se para depois colocar na internet. Quando decide fazer um vídeo depois de estar 10 dias sem se masturbar, conhece Alex, um rapaz por quem se apaixona. Alex não só nunca teve sexo com ninguém, como quer perder a virgindade com Daniel. Este vai ter de decidir se vai para a cama com o rapaz ou espera até ao fim dos 10 dias para poder fazer o vídeo primeiro.

"10 dias (sem bater)".centra-se no que já é uma realidade e uma prática constante dos jovens gays, a exploração do corpo perante uma webcam, a exploração da sexualidade de forma pública, mesmo que de forma anónima. O exibicionismo e o voyeurismo levados e praticados ao extremo. A satisfação já não é apenas ver, é mostrar também. O deleite do que está ao alcance de um clique.

Os elementos nonsense do trailer são a sua mais-valia. Demonstra-nos que o que nos espera é um filme pouco convencional e pouco ortodoxo, mas se assim não o fosse não estávamos na presença de uma obra de Luís Assis. Deveremos poder ver a curta-metragem este ano no Queer Lisboa15, já que o festival de cinema é o distribuidor oficial, nacional e internacional, do filme. Aguardemos.

 

Luís Veríssimo