Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Sábado o arco-íris do orgulho estará nas ruas de Lisboa (vídeo)

créditos da foto: dezanove

Depois dos 5000 participantes no ano passado, em 2011 a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa está agendada para o próximo Sábado, 18 de Junho, às 17h. O local de concentração escolhido é a Praça do Príncipe Real.

Será a 12ª edição da marcha que defende o orgulho por oposição à vergonha em se ser lésbica, gay, bissexual ou uma pessoa transgénero.

O manifesto anual da Marcha do Orgulho LGBT de 2011 assenta em três conceitos: Liberdade, Igualdade e Solidariedade, a que as várias organizações que compõem a marcha darão voz ao longo do percurso.  Este ano não será possível descer a Avenida da Liberdade, onde decorrerá um evento e um concerto promovidos pelos hipermercados Continente. O itinerário escolhido é semelhante ao dos últimos anos:  Rua D. Pedro V, Rua de São Pedro de Alcântara, Largo Trindade Coelho, Rua da Misericórdia, Largo do Chiado, Rua Garrett, Rua do Carmo, Rossio (pelo lado do Arco do Bandeira), Rua da Betesga e Praça da Figueira (espaço pedonal central).

No final da marcha deste ano haverá um espaço na Praça da Figueira onde os 21 colectivos e associações estarão a divulgar as suas iniciativas e projectos. No blogue da organização da marcha deste ano pode ler-se que a participação deste número alargado de organizações “reforça o compromisso da sociedade civil em continuar a denunciar e a combater todas as formas de discriminação com base na orientação sexual e na identidade de género”.

Novidade é ainda a existência de um canal no YouTube promovido pela organização da marcha em que vários voluntários respondem na primeira pessoa a perguntas como: “Porque sou activista dos direitos LGBT?”, “Porquê falar em Orgulho LGBT?” e “Porque vou à Marcha do Orgulho LGBT?”.