Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Porque é importante estar presente na Marcha?

A pergunta foi feita pelo dezanove a Gabriela Moita, em plena Marcha do Orgulho, este Sábado: "A marcha tem um factor de visibilidade importantíssimo, mas sei que também gera reacção contrária, porque algumas pessoas não percebem o que é o 'orgulho' e é importante esta surpresa para que as pessoas expliquem o significado da marcha." A psicóloga marchava junto da comitiva da Associação para o Planeamento da Família (APF). "Estou aqui porque o mundo é diverso e porque enquanto o mundo não for reconhecido como tal e existir norma teremos de fazer estas marchas."

Gabriela Moita recorda que não há tanto tempo atrás falava-se de homossexualidade na televisão com a cara tapada por máscaras. "O avanço conseguido pelo movimento [LGBT] permitiu tirar as máscaras e dar um novo olhar pelas outras pessoas". A psicóloga evidencia ainda a diferença entre o cenário passado e o actual: "Hoje nas escolas não se discute a normalidade da homossexualidade. Hoje [com o princípio da igualdade no artigo 13º da Constituição, casamento e lei de identidade de género] falamos de direitos". E prossegue: "Uma das maiores conquistas foi o surgimento de uma comunidade que se assume e os reivindica, isto é, o poder do exercício de cidadania. Há uma geração que já não questiona tanto e usa as palavras gay e lésbica como antes não usava". Gabriela Moita sintetiza: "A marcha mostra-nos que há diversidade."

 

Paulo Monteiro

2 comentários

Comentar