Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Love Pride é no dia 3 no Porto

Chama-se Love Pride e é a festa marcada para sábado, 3 de Julho, no Teatro Sá da Bandeira no Porto, que quer comemorar a universalidade do direito à felicidade. A música vai estar a cargo dos DJs Nuno Bessa, Petty, Carol Fairy e da cabeça de cartaz Solange F.. Haverá ainda tempo para a eleição da Miss Transsex que, segundo a organização, é “outra forma de lutar contra os estereótipos e desmistificar tabus. Este concurso terá presente representantes de diversos países, na linha dos concursos anteriores já efectuados no Porto”. O Love Pride “pretende contribuir para a renovação da noite do Porto e que pretende ser, para além de um momento de convívio e de diversão de alcance internacional, uma forma de lutar contra a discriminação e de renovação das mentalidades”. A festa é organizada pelo bar Pride e pela CASA (Centro Avançado de Sexualidades e Afectos). O dezanove tem quatro convites para oferecer para a Love Pride. Participa aqui

Ele já era o mais sexy da Galiza, agora despe-se para a Espanha toda

Jesús Vázquez, conhecido apresentador de televisão do outro lado da fronteira e uma das primeiras figuras públicas a assumir a sua homossexualidade em Espanha, posou para a revista Interviú.


A revista saiu para as bancas no dia em se assinalou o dia do Orgulho Gay, em memória dos confrontos de Stonewall ocorridos há precisamente 41 anos. Nesta sessão fotográfica Vázquez encarna personagens cinematográficas que vão de Batman até ao protagonista do filme X-Men, Hugh Jackman.


Jesús Vázquez é o primeiro homem a posar para a revista Interviú. O apresentador galego, afirmou que todo o cachet angariado com a sessão se destina ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, de que é embaixador. "A ideia é construir uma escola" entre a Somália e o Quénia, disse em declarações à estação Tele5, onde trabalha. Vázquez, que já tinha sido eleito o galego mais sexy, garante que chegou ao resultado das fotos apenas a comer alface e carne de frango grelhada.

Arraial Pride: Uma surpresa chamada Plastic Poney (vídeo)

Uma das actuações que mais surpreendeu quem estava no Arraial Pride foi a do Plastic Poney. Às 20h30 os sons electro e do electro-pop invadiram o Terreiro do Paço, com uma atitude em palco rara entre entre artistas nacionais. Plastic Poney lançou no ano passado o primeiro single intitulado Enormous. É já considerado por muitos como um novo ícone gay português, escreve as suas próprias letras que são sempre bastante provocadoras e nunca dispensa referências explícitas à sua sexualidade. O dezanove falou com o colectivo no fim da actuação.

                                     

As Duas Mulheres de João Mário Grilo

O filme Duas Mulheres (2009) de João Mário Grilo estreou timidamente em quatro salas de Lisboa na quinta-feira passada. Este filme marca o regresso do cineasta à realização de longas-metragens de ficção depois de um longo período no documentário. Exibido em antestreia em Novembro passado no Estoril Film Festival, o realizador inicia com este filme uma trilogia sobre a condição humana.


Joana (Beatriz Batarda) e Paulo (Virgílio Castelo) são um casal aparentemente feliz, com estabilidade financeira e sem problemas de maior. Ela é psiquiatra, ele tem um cargo de topo numa multinacional. Num dia que parecia igual a todos os outros, Joana conhece Mónica (Débora Monteiro) que, com a sua beleza e juventude, vem representar tudo o que foi no passado e o que poderia ter sido caso tivesse tido a coragem necessária. Entre elas nasce uma atracção física incontrolável que ultrapassa os limites e que as conduzirá, inevitavelmente, à tragédia.


O que pode acontecer a duas mulheres que estão presas ao seu pequeno universo? Esta é uma das perguntas que o argumento e a realização tentam responder. Joana, a médica, a sensata, está submersa na aparência mordaz e atroz da sua vida perfeita de esposa de empresário rico. Mónica, a modelo, a tresloucada, é call girl porque gosta, vivendo como uma zombie que deambula nas ruas ou na passerelle, à procura do risco. São estas duas mulheres que um dia se encontram nas urgências dum hospital, a primeira assiste a segunda, que supostamente necessita de ajuda. A atracção física, sexual, é imediata. A médica é atraída pelo fascínio da juventude. A modelo é atraída pelo fascínio do poder. Afinal, o que as aproxima é a fragilidade que partilham, em comum, de um passado talvez em tudo semelhante. A este joguete junta-se o marido de Joana, Paulo, o empresário, o imperador que tudo quer, pode e manda. As aparências têm que se manter a todo o custo, apesar do distanciamento que existe entre si e a sua esposa, que não é mais do que uma call girl exclusiva.


O filme é assim frio e cru. Apercebemo-nos disso logo no fabuloso início, com as imagens de videovigilância a preto e branco de uma auto-estrada e da música a fazer lembrar um thriller psicótico. Mas o realizador não quis que o filme fosse esse thriller. Com uma crueza e um realismo soberbo, João Mário Grilo quis apenas dar-nos a sua visão da condição humana através da perspectiva da ruptura emocional de duas mulheres. Por isso o filme nunca chega a ser belo, nem mesmo o romance homo-erótico. Tudo é mostrado através da câmara sem filtro. Aliás esta dureza nesta realização é, em si, o filtro nas imagens que chegam aos nossos olhos. O romance entre as duas mulheres é retratado, sem moralismos, sem preconceitos. O que importa aqui, é conhecermos a vida vazia destas personagens. E que, afinal de contas, nada muda. Nem mesmo alguns anos depois, o casal continua aparentemente feliz na sua moradia e na sua condição social aceitável. Sendo este o melhor final que o filme poderia ter.


O filme encontra-se actualmente em exibição em Lisboa, no Porto e em Coimbra.


Veredicto: 3 estrelas em 5


Luís Veríssimo



Arraial Pride: Os vídeos que a televisão não mostrou

O dezanove andou a circular durante a tarde pelo Arraial Pride no Terreiro do Paço e encontrou de tudo: desde os espanhóis heterossexuais que estavam na praça principal de Lisboa à procura de mulheres, à noiva que andava com um cartaz onde se podia ler “Agora Pode” e até à espada para baptizar pela Santa Ordem dos Alcoólicos.

 

Primeira-ministra islandesa a primeira a casar-se

A primeira-ministra islandesa, Johanna Sigurdardottir, contraiu matrimónio com sua companheira este Domingo, naquele que foi o primeiro dia de vigência da lei que legaliza os casamentos entre pessoas do mesmo sexo na Islândia.  Este foi também o primeiro matrimónio entre pessoas do mesmo sexo naquele país.

Aos casais que já usufruem da união civil em vigor entre pessoas do mesmo sexo, como Johanna Sigurdardottir e Jonina Leosdottir, basta pedir uma reavaliação da união o que lhes permite ficar casadas de imediato.

Recorde-se que a lei foi aprovada por unanimidade a meados deste mês pelo parlamento do país nórdico e que desde que Johanna Sigurdardottir exerce  funções governativas sempre foi pública a sua orientação sexual.

Arraial Pride: De copos no ar a celebrar a igualdade (vídeo)

"Valeu a pena!" Foi assim que os dirigentes da ILGA se dirigiram às milhares de pessoas que estavam a celebrar o orgulho gay no Terreiro do Paço na noite de Sábado em Lisboa. O meio da noite foi o momento para celebrar a aprovação no Parlamento do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Os agradecimentos para o alcance da igualdade foram dirigidos, nas palavras do presidente da ILGA Portugal, Paulo Côrte-Real, "aos deputados dos grupos parlamentares que aprovaram a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas também a outras pessoas da sociedade civil". A votação histórica foi relembrada através de um vídeo que resumiu o que se viveu no hemiciclo.

                         

 "Estamos todas e todos de parabéns!”, exaltou o presidente da associação que organiza o Arraial Pride. Após enumerar as questões ainda pendentes, como a procriação medicamente assistida, a adopção e uma lei que reconheça a identidade de género, o activista lembrou aos presentes que "juntas e juntos conseguiremos mais”. Sara Martinho, vice-presidente da associação de defesa dos direitos dos  homossexuais, lésbicas, bissexuais e transgéneros, afirmou que existe todo um conjunto de objectivos a atingir para fazer com que as cores do arco-íris brilhem mais forte e que todas e todos podiam "continuar a contar com o trabalho da ILGA para estas lutas".

 No final do momento mais político da noite, as milhares de pessoas presentes foram convidadas a fazer um brinde,    celebrando a igualdade "já conseguida e a igualdade que vamos conseguir”. De copo no ar, foi momento para celebrar. O ambiente foi de festa que continuou até altas horas da madrugada no coração de Lisboa e no de muitos portugueses que, de todo o país vieram celebrar o orgulho LGBT. O dia tinha sido longo. Entre as actividades do Arraialito, os concertos e o interesse que despertaram a equipa de rugby masculina e os promotores do Manhunt, foram muitos os pontos de interesse da 14ª edição do Arraial Pride. Para o ano há mais.

 

Mais fotos do Arraial Pride no Facebook.

Arraial Pride: O que se dizia no Terreiro do Paço

A tarde do Arraial do Orgulho LGBT começou quente. Com a brisa começaram a chegar os primeiros visitantes atraídos por um enorme arco-íris que se estendia para além do horizonte do Terreiro do Paço, em Lisboa.

Rosa Faria, 53 anos, no seu habitual passeio de Sábado à tarde observava com curiosidade as bancas das associações e colectivos. "Hoje há aqui uma festa, sabe do que se trata?" pergunta o repórter. Rosa Faria hesita com um não e depois da explicação de que se trata das comemorações dos direitos dos homossexuais, nomeadamente a recente lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo, comenta: "É uma coisa boa, já se devia ter feito há mais tempo. Eu não sou contra o assunto, para mim não quero, mas não se sabe o dia de amanhã."

Heider Sousa e Fernanda Costa circulam pelo espaço de mãos dadas. "Viemos cá hoje sem querer. Estamos a passear, ouvimos a música, gostamos e entramos", diz Heider, que concorda com o casamento entre pessoas do mesmo sexo. “Não tenho nada contra, as pessoas só têm de gostar uma da outra e terem uma vida harmoniosa que lhes permita a adopção de crianças". "O meu melhor amigo é homossexual, ele ficou no Brasil e eu vi toda a luta interior dele" partilha Fernanda. Questionados sobre o que acham da escolha da praça mais emblemática da capital para esta festa, Fernanda e Heider estão de acordo: “´É uma tomada de atitude positiva, isto não é nenhum bicho de sete cabeças."

De seguida as nossas questões dirigem-se para Mame, senegalesa de 37 anos de visita a Lisboa e que pensa que cada pessoa é livre de viver a sua vida. "No Senegal [a situação] é muito difícil porque há muitos muçulmanos e a religião não permite que duas pessoas do mesmo sexo estejam juntas". E acrescenta que no seu país "as pessoas não têm liberdade para viver a sua sexualidade. Caso sejam descobertos vão para a prisão, são exilados e quando morrem não são enterrados nos cemitérios, vão para uma floresta", descreve.

Já ao início da noite o dezanove cruza-se com Rui, português, acompanhado por Kristian, da Macedónia. Rui participa pela segunda vez no Arraial, após nove anos de interregno e explica que esta ausência se devia ao receio de que esta fosse uma festa "pouco abrangente, em que não estivesse à vontade". Kristian refere que no seu país de origem não existe nada semelhante, nem bares, nem marchas, apenas um grande tabu à volta deste assunto. "Acho óptimo que as pessoas em Portugal possam casar-se e sinto-me feliz por estar aqui." E quanto tempo falta para que na Macedónia se faça uma festa destas? Kristian responde: "Muitos anos, talvez séculos."

Mais fotos do Arraial Pride no Facebook

Arraial Pride: O vídeo da tarde de Sábado no Terreiro do Paço

O dezanove  filmou o ambiente que se viveu na tarde de Sábado dia 26 de Junho no Terreiro do Paço em Lisboa.

No recinto, coberto por um arco-irís, sentiu-se uma atmosfera especial, um misto de alegria e celebração, que se estendeu até à noite que, segundo dados da organização contou com a presença de mais de 25.000 pessoas.  

A banda sonora do vídeo é de uma das revelações do Arraial Pride: os Plastic Poney.

 

                 

Mais vídeos em dezanoveTV.

Arraial Pride: De site de encontros de 30 mil portugueses ao apoio de causas

O fim de tarde pode ter sido quente no Terreiro do Paço, mas o que fazem dois homens de tronco nú de patins? O representante do site de encontros de e para homens Manhunt, Iuri Vilar, disse ao dezanove que a presença neste Arraial se justifica porque desde Fevereiro o site passou a ter representação em Portugal. "O objectivo é associarmo-nos ao mercado gay existente, nomeadamente em parcerias de eventos, como a Sparkling Party, participarmos no Porto Pride ou sermos parceiros, por exemplo, do GAT - Grupo Português de Activistas sobre Tratamentos de VIH/SIDA,  promovendo a consciencialização da prática de sexo seguro entre os membros da comunidade."

Neste Arraial o Manhunt conta com os promotores Chris e Marco que de patins em linha divulgam o site de encontros. Ambos dizem ao dezanove que se encontram "muito satisfeitos" por esta experiência. Chris refere que o site na Europa é gratuito, enquanto que no Brasil, é necessário pagar para aceder aos conteúdos. Esta é a razão do número crescente de visitantes.  Marco, por sua vez, informa que o site tem 3 milhões de utilizadores registados, 30 mil deles em Portugal e ainda nos deixa o convite para o after party numa discoteca no Cais do Sodré, Fiéis ao Rio.

Mais fotos do Arraial Pride no Facebook.

Arraial Pride: O que fazem as crianças aqui

“Não me digas que vou ter de me ir embora”, disse uma criança mal acabou o primeiro workshop do Arraialito. O espaço do Arraial Pride dedicado aos filhos foi sendo ocupado com várias actividades ao longo da tarde. Cerca de 20 crianças passaram pelo primeiro atelier, o  Filosofia para Crianças, que consistiu numa actividade onde se dizia às crianças que aprender a pensar era divertido. Seguiam-se depois actividades de origami, pintura e de dança.

Esta é a segunda vez que o Arraial integra um espaço para crianças depois da estreia no ano passado, no Arraial na Torre de Belém. Isabel Advirta, da ILGA Portugal, explicou ao dezanove que estas actividades “são uma forma de mostrar às crianças filhas de LGBT e não só que as famílias são diferentes entre si, mas que as crianças são todas iguais”.

 

Mais fotografias do Arraial Pride no Facebook.

Arraial Pride: O que é que os Meninos Bonitos vieram cá fazer?

É Sábado à tarde, dia de Arraial, o dezanove foi para o Terreiro do Paço saber o que a recentemente criada associação desportiva Boys Just Wanna Have Fun (BJWHF) vieram cá fazer.

O mentor do projecto, Filipe Santos, 34 anos e praticante de rugby, informa que a associação foi fundada a 1 de Fevereiro deste ano para dar continuidade a um projecto desportivo que já existe em outras cidades mundiais. "A ideia inicial foi criada em Londres, com a Kings Cross Steelers RFC em 1996. "Constituímo-nos como associação com o intuito de desenvolver mais actividades. A equipa de rubgy, é apenas a primeira delas. A equipa chama-se Dark Horses, tal como os cavalos em que ninguém aposta, mas que depois acabam por ganhar as corridas."

Rodrigo, membro da equipa, diz-nos que é "composta por aproximadamente 20 pessoas e costuma reunir-se duas vezes por semana". Ricardo, 33 anos, complementa que se encontram em vários locais de Lisboa, desde campos sintéticos, à praia passando por parques públicos.

E o que é necessário para integrar a equipa? "Todas as pessoas que gostam de praticar desporto", diz-nos Hugo de 25 anos. E acrescenta "valorizamos as qualidades pessoais de cada pessoa, disso depende a posição que esse elemento terá em campo".

O primeiro evento público da BJWHF, à parte da presença neste Arraial, será o torneio "Pitch Beach" organizado em Lisboa de 29 a 31 de Julho e para que foram convidadas outras equipas europeias vindas de Montpellier, Bruxelas e a equipa do Porto, a Oporto Spartans RC.

Mais fotografias do Arraial Pride no Facebook.

Arraial Pride: Últimos preparativos no palco para a noite

Apesar de localizado mesmo ao lado do rio Tejo, ao fim da tarde no Terreiro do Paço registava-se um calor a lembrar que o Verão chegou definitivamente a Lisboa. Os Post Hit, uma das principais bandas a actuar hoje no Palco Lufthansa, estão a fazer o sound check. A banda portuguesa vai subir ao palco às 23h. Mas a noite no Arraial Pride promete vários pontos altos. No palco principal, às 20h30 actuam os Plastic Poney, seguidos de Betty (da série de televisão L-Word) e do espectáculo de transformismo com Jenny Larrue & Kina Karvel, Patrícia Russell e Renata Montoya. Às 23h será a vez dos Post Hit, enquanto à meia-noite sobem ao palco as Chicks on Speed. Os momentos de djing estão a cargo de Lara Soft, Nuno Galopim, Rui Murka. Para quem quiser ficar à sombra, pode optar pelo Torreão do Terreiro do Paço, que está a funcionar como Welcome Centre da ILGA. Ao fim da tarde era Nuno Galopim o DJ de serviço.

Mais fotografias do Arraial Pride no Facebook.

Arraial Pride: Os principais destaques na imprensa (vídeo)

 Agência LUSA / TVI - Parece que são os gays (vídeo)


«Parece que são os gays», diz à agência Lusa Fernando, que não revela o apelido, mas cabelos e rugas mostram a idade avançada, enquanto vai percebendo o que se passa durante a tarde e noite de sábado, no Terreiro do Paço.

As cores dos balões, que formam enormes arco-íris, o nome dos bares e das associações não suscitam muitas dúvidas, que Fernando também não mostra quando questionado sobre a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

«Porque não hei-de concordar se a lei permite, não sou eu ou outro que vai contra quando a lei é para todos», disse à Lusa.

Porém, mostra o seu desacordo sobre a adopção de crianças por homossexuais. «Dois homens como pai e mãe já ponho dúvidas», afirmou.

Hugo Suspiro é que defende que na associação desportiva, que por enquanto só tem uma equipa de râguebi, tenham lugar todos, independentemente da orientação sexual ou cor da pele. Criada em Fevereiro, a associação estreia-se este ano no Arraial Pride, mas o jogador quer repetir a presença.

Questionado pela agência noticiosa sobre se haverá preconceito perante uma equipa onde todos têm lugar e em cabeças que possam pensar que o râguebi é «para homens», Hugo responde prontamente que «somos todos homens e um dos objectivos é quebrar mentalidades e preconceitos. Na nossa equipa há pessoas que são gay e outras que não são».

No próximo ano, já planeiam inscrever-se na Federação Portuguesa de Râguebi e disputar o torneio para equipas emergentes, quer a nível nacional, como internacional.

Numa altura do Arraial, em que os locais mais animados eram junto aos bares, viam-se casais heterossexuais e até famílias.

Já que, como diz a organização, este é um espaço que segue a «filosofia» de ser para toda a gente, Fernanda Chaves também se quis associar, tal como já tinha feito numa anterior manifestação.

«Cada um é livre de decidir o que quer e nós não temos de interferir», argumentou a visitante do Arraial, afirmando ser momento de «dizer chega» a muitos anos em que as «pessoas tinham de andar escondidas ou até casar para encobrir» quem são.

 

RTP -Terreiro do Paço recebe esta noite arraial gay
Os participantes vão festejar a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

                    via RTP

SIC : Arraial Pride: legalização do casamento gay é o grande motivo da festa este ano

                       via SIC

Diário de Notícias - Crianças ensinadas contra a discriminação em arraial gay

[...]  Apesar de a maioria ter pais homossexuais, não surgiram questões sobre o facto de terem uma família diferente das convencionais. "As crianças destas idades aceitam com naturalidade, pois ainda não têm noção de moralidade", referiu.

Bárbara tem cinco anos e não deixa a mãe afastar-se. Sandra Saleiro não é homossexual, comprovando que um dos objectivos do Arraial Pride está a ser conseguido: a festa é para todos. "Gosto de vir aqui e acho importante que a Bárbara tenha contacto com tudo. Quero educá-la na diversidade", frisou.

Esta mãe de 40 anos relembrou que quando tinha a idade da filha não tinha este tipo de conhecimento e acredita que quando Bárbara crescer fará parte de uma geração com uma mentalidade bastante diferente. Mas para já, tem cinco anos e o que interessava era ir comer um gelado.


Agência LUSA / RTP -  Arraial Pride regressa a Lisboa em Junho com novo motivo de celebração


A iniciativa "Noiv@s do Arraial", destinada a celebrar a legalização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, é a principal novidade da 14.ª edição do Arraial Pride, que decorre a 26 de junho em Lisboa.









"Queres casar? Casa no arraial. Com ele, com ela, com o que tu quiseres. Oferecemos-te tudo para que te cases", promete a Associação ILGA Portugal, que organiza o maior acontecimento LGBT (lésbico, gay, bissexual e transgénero) do país no âmbito das Festas de Lisboa.


Também pela primeira vez, o evento conta com o patrocínio de uma companhia aérea (à semelhança do que já acontece há anos noutros países), o que reforça a integração do evento nos circuitos internacionais do género.


Agência LUSA / SIC - Arraial Pride começa hoje para celebrar "ano histórico" na luta pela igualdade


 


Meios & Publicidade - Lufthansa patrocina Arraial Pride


A companhia aérea alemã Lufthansa é a patrocinadora principal do Arraial Pride, iniciativa da ILGA cuja 14ª edição decorre amanhã na Praça do Comércio, em Lisboa, e onde à semelhança de outros festivais, a marca dá nome ao palco principal, o Palco Lufthansa. Este é o principal evento da comunidade gay portuguesa.


Para Paulo Côrte-Real, presidente da ILGA Portugal, “este patrocínio, bem como os restantes, significa desde logo a atenção à população LGBT e, claro, o reconhecimento da importância do Arraial Pride”. Questionada sobre os motivos que levaram à associação da companhia aérea a um festival desta natureza, Raquel Rio Tinto, directora de marketing da Lufthansa para o mercado nacional, explica que este patrocínio está inserido num plano de comunicação mais amplo mas não deixa de sublinhar que “o público gay é um dos nossos targets. Os estudos demonstram que este público está entre os principais compradores de viagens, pelo que faz todo o sentido a Lufthansa estar junto de quem gosta de viajar com qualidade”. “Acima de tudo, a Lufthansa é uma empresa não promotora de preconceitos, procuramos com este tipo de apoio elevar o conceito da igualdade, um valor bem vincado no nosso espírito corporativo”, acrescenta.


O evento conta ainda com o patrocínio de marcas como a MTV, a Absolut, a Red Bull, que patrocina os Queer Games, a Colour Travel, a TQ Eventos, a Continental Airlines ou a Brussels Airlines.


A edição de hoje do M&P em papel analisa a relação das marcas com o target gay em Portugal


 



Agência LUSA / SOL - Arraial Pride começa hoje para celebrar ‘ano histórico’  


A 14.ª edição do Arraial Pride, que hoje começa, servirá para celebrar «um ano especial e histórico» na luta dos homossexuais pela igualdade, sublinham os organizadores.


«Vamos poder celebrar o orgulho na igualdade que já alcançámos e a mobilização continuada pela igualdade que ainda temos de garantir», referiu Paulo Corte-Real, presidente da Associação ILGA Portugal, que organiza o maior acontecimento LGBT (lésbico, gay, bissexual e transgénero) do país.


Poucos meses após a legalização do casamento homossexual em Portugal, a ILGA espera ainda poder brindar com representantes da Câmara Municipal de Lisboa e representantes dos grupos parlamentares.


«Ainda não temos a confirmação de todos os grupos parlamentares, mas teremos todo o orgulho que todos se juntem a nós para brindar à igualdade, um valor tão importante em democracia», comentou Paulo Corte-Real, que estima a presença de mais de 10 mil pessoas. [...]


 


Agência LUSA / Público - Arraial Pride comemora a legalização do casamento gay


[...] Com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, o evento decorre das 14h00 de hoje até às 04h00 de domingo no Terreiro do Paço e conta com uma novidade: a iniciativa Noiv@s do Arraial.


Este passatempo convida os casais que queiram oficializar o seu pedido de casamento no Arraial Pride, elegendo depois o mais original e romântico. Ao vencedor será oferecido todo o casamento: desde custos com o processo, ao copo de água e à lua-de-mel.


A ILGA sublinha que este evento, de acesso gratuito, tem actividades destinadas a todos os tipos de famílias.


Regressa este ano o espaço Arraialito, com actividades dirigidas aos mais novos, com jogos e sessões de filosofia para crianças.  [...]


 


Agência LUSA / TVI 24 -  Gays: Arraial Pride celebra «ano especial»


Com nova iniciativa, podem surgir muitos pedidos de casamento em pleno festival


[...] O programa inclui ainda «speed dating», tango livre, «performances» e a segunda edição dos «queer games», em que o público vai poder disputar a maratona das nazarenas e o arremesso da canasta (jogada com o traje regional das sete saias de Nazaré), o rali das divas Isadora Duncan, as olimpíadas do croché e da agulha e o duelo das manicures. 



 


Janela Urbana - Arraial Pride 2010


Neste Sábado, dia 26 de Junho, o Terreiro do Paço em Lisboa acolhe o grande evento LGBT (Lésbico, Gay, Bissexual e Transgénero) de Portugal. Organizado pela ILGA Portugal em parceria com a CML e a EGEAC, o 14º Arraial Pride vai ser histórico.


Nesta edição, teremos muitas actividades durante a tarde. Depois do sucesso da edição anterior, regressa o Arraialito, o espaço dedicado a todas as famílias e a todas as crianças. Entre as 16h e as 19h, haverá diversão, jogos, risos, sorrisos e muita animação.


Ainda durante a tarde, teremos uma novidade: o passatempo “Noiv@s do Arraial”, que premiará o pedido de casamento mais irresistível com uma lua de mel nas ilhas gregas, entre outros prémios.


Regressam ainda os Queer Games, onde estarão diversas actividades a decorrer no Absolut Welcome Center da ILGA, no Gay Village e na Expo Arraial.


Pelas 19h, contaremos ainda com a presença no palco principal do Presidente da CML.


A noite será também inesquecível. Pelas 23h, todo o Arraial Pride fará um grande brinde à igualdade, para celebrar a vitória alcançada este ano e para marcar a importância de continuar a lutar pela igualdade plena – um brinde que contará também com a presença de várias personalidades convidadas, bem como representantes de grupos parlamentares,


E o Palco Lufthansa, com as Chicks on Speed como cabeças de cartaz, dará ao Arraial Pride muita música, dança e energia até de madrugada.


Pela primeira vez na história, uma grande companhia apoia o evento à semelhança do que acontece há vários anos noutros países. A Lufthansa tornou-se patrocinador exclusivo do palco principal, e assim conquistámos um lugar nos circuitos internacionais. Também a Absolut apoia o Welcome Center da ILGA Portugal, que vai valer a pena visitar. Outras empresas, como a TQ Eventos e a Colour Travel, e instituições como a embaixada dos Países Baixos, contribuíram também de forma significativa como sponsors.


Integrado nos circuitos do EuroPride e WorldPride, o Arraial Pride é um evento que promove simultaneamente a imagem de Lisboa no mundo e a cultura LGBT em Portugal.


Esta festa conta ainda anualmente com a participação de stands informativos da responsabilidade de várias associações e colectivos bem como com a presença de dezenas de estabelecimentos LGBT ou LGBT – friendly (bares, discotecas e restaurantes).


A diversão está garantida; o palco está montado; os cartazes estão na rua; e Sábado teremos muitos milhares de pessoas a celebrar a igualdade em festa! [...]


 


Crias Notícias - Arraial Pride convida a casamentos gay


 


Cotonete - Chicks on Speed no Arraial Pride


As Chicks on Speed são a principal atracção musical do Arraial Pride 2010, em Lisboa.


O evento de entrada livre está marcado para o dia 26 de Junho, no Terreiro do Paço, inserido na programação das Festas de Lisboa.


Betty (celebrizada pela banda sonora da série "Letra L") e Post Hit acompanham o projecto electro-punk na animação da festa, este ano destinada a celebrar a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.


«A festa serve para brincar, cantar, dançar, desenhar, aprender, pensar, filosofar, ver e ouvir histórias, correr e crescer», explica a ILGA, responsável pela organização do Arraial Pride lisboeta. [...]


 


Agência LUSA / Público - Arraial Pride regressa em Junho com casamentos "gay" como atracção principal


[...] No recinto, cujas portas abrem às 14h00 para se fecharem apenas de madrugada, estarão instaladas tendas de restauração e de associações e parceiros.



 


PortugalGay.pt - Arraial Pride acontece este sábado em Lisboa


O evento é promovido pela ILGA Portugal como uma grande celebração do reconhecimento do casamento civil em Portugal.


Uma semana depois da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa eis que este sábado acontece mais uma edição do Arraial Pride, um evento ao ar livre com participação de diversos bares, restaurantes e discotecas que disponibilizam comes e bebes e assim justificando o nome Arraial. [...]
 


Viajar CLIX - Arraial Pride regressa com casamentos «gay»


 


Don't Panic - Arraial Pride 2010


 


Guia do Lazer do Público - Arraial Pride 2010


 


Last FM - Arraial Pride hoje


 

 (em actualização)

Pág. 1/5