Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Gaiola das Loucas” instala-se no Algarve

Depois de em 2008 ter arrebatado o público algarvio com a ópera-rock Jesus Cristo Super Star, Filipe La Féria regressou a Lagoa. Depois de encher as salas do Politeama em Lisboa e do Rivoli no Porto, o musical “Gaiola das Loucas” está em exibição até ao final deste mês no Centro de Congressos do Arade.

O original “La Cage aux Folles” escrito em 1973 por Jean Poiret foi adaptado pelo encenador português como a “A Gaiola da Loucas” e retrata a história de Armando del Carlo e Carlos Alberto, proprietários da discoteca com o mesmo nome. Ambos protagonistas têm um filho, Ricardo, que está apaixonado por Barbara Alarcão, filha de um deputado portuense, vice-presidente do Futebol Clube do Porto e patriarca de uma família muito conservadora. Armando del Carlo e o seu companheiro, aliás Zazá, a mais prestigiada vedeta da noite trans, lutam ao longo da peça contra o preconceito e pela felicidade do filho, mas os equívocos sucedem-se a um ritmo hilariante. Em palco está um bom grupo de bailarinos e um elenco de luxo: José Raposo, Carlos Quintas, Rita Ribeiro e Joel Branco, num musical cheio de glamour, humor e excentricidade, que é, acima de tudo, uma grande história de amor.

 

Centro de Congressos do Arade

Encosta do Arade

Parchal

8400-611 Lagoa

De segunda a Domingo às 22h

Bilhetes: 10€ a 30€

Telefone: 282 498 574

portimao@filipelaferia.pt

 

Já segues o dezanove no Facebook?

Primeiro ciclo de cinema LGBT em Cascais

O grupo ex aequo cascais vai realizar entre 17 e 19 de Setembro o seu primeiro Ciclo de Cinema LGBT.



“Este projecto realiza-se em Lisboa e é organizado pela direcção da rede ex aequo, mas o objectivo é igualmente que este viaje pelos vários grupos locais da associação, de modo a levar à população dessas cidades e regiões um evento ao qual dificilmente teriam acesso, devido à distância de Lisboa”, refere ao dezanove Manuel Gonçalves, coordenador do grupo de Cascais. “A partir daqui o grupo aproveitou a iniciativa em grande parte composta pela direcção e decidiu trazê-la para Cascais. Queremos desta forma enriquecer o trabalho do grupo em Cascais, apoiar de forma ainda mais interventiva e significativa os jovens LGBT da região e desmistificar e dar visibilidade às questões de orientação sexual e identidade de género no concelho”.


O coordenador do grupo acrescenta que, apesar do impasse da não autorização por parte da Paróquia de Cascais em utilizar o inicialmente previsto Centro Cultural de Cascais, “foi sugerido em Abril, pelo Departamento da Cultura de Cascais, outro local, que visitámos e considerámos bastante adequado ao evento - o Espaço Memória dos Exílios - no Estoril”.


O ciclo de cinema conta com a colaboração da Câmara Municipal através da cedência de espaço: "Não podemos deixar de referir que todos os intervenientes ligados à Câmara Municipal de Cascais  têm sido bastante prestáveis e têm apoiado o grupo e a iniciativa, que deverá igualmente estar patente na próxima Agenda Cultural", remata.


As exibições dos filmes, que serão seguidas de debate, estão marcadas para o Espaço Memória dos Exílios, na Avenida Marginal, 7152 -A. A entrada é livre. Os filmes são legendados em português.


Programa

17 de Setembro, 17h

Dorian Blues (EUA/2004)

Sinopse: Dorian Blues é a brilhante história de um jovem de uma cidade do interior que não entende o porquê de ser “diferente” – ele é gay. A adolescência é motivo de grande sofrimento por que todos o fazem sentir-se como se fosse uma “aberração” e parte dos seus colegas de escola fazem piadas de gays para o provocar. E tudo se complica ainda mais quando ele decide sair do armário… Antes que o seu pai o expulse de casa, ele parte para a Universidade onde encontra um mundo novo de homens elegantes e sofisticados.

17 de Setembro, 20h15

Saving Face (EUA/2004)

Sinopse: Will é uma cirurgiã de 28 anos que vive em Manhattan e não tem vida social. A sua mãe viúva, Ma, não consegue compreender porque é que a sua filha atraente passa todo o seu tempo a trabalhar. Num evento social na vizinhança da família, em que a sua mãe insiste que Will vá para procurar um marido, Will repara numa jovem mulher bonita chamada Vivian. Vivian rapidamente se sente encantada pela Will e quer ajudá-la a relaxar e a apreciar melhor a vida. Uma noite, Will regressa a casa e encontra a Ma à sua porta.

18 de Setembro, 17h00

Freedom To Marry (EUA/2005)

Sinopse: Este documentário intenso destaca um evento importante na história dos EUA, quando o Presidente da Câmara de São Francisco, Gavin Newsom, iniciou uma desobediência civil nunca antes vista ao permitir que casais do mesmo sexo pudessem casar-se na Câmara Municipal.

18 de Setembro, 20h15

Shelter (EUA/2007)

Quando os seus sonhos de faculdade são postos de lado devido a obrigações familiares, um jovem encontra conforto em surfar com o irmão do seu melhor amigo.

19 de Setembro, 16h00

Red Without Blue (EUA/2007)

Sinopse: O laço íntimo entre dois irmãos gémeos idênticos é desafiado quando um deles decide fazer a transição de homem para mulher. Esta é a história do evoluir da sua relação e da ressurreição da sua família de um passado obscuro.

19 de Setembro, 18h15

Itty Bitty Titty Committee (EUA/2007)

Sinopse: A namorada deu-lhe com os pés, rejeitada pela única universidade a que se candidatou e a usar uma copa B num mundo de copas D, Anna lamenta a sua vida. Ao sair do trabalho ela encontra Sadie, a sexy líder de um grupo punk-feminista radical chamado C(i)A (Clits in Action/Clits em Acção). Anna entra neste mundo secreto de erradicar imagens falocêntricas e misóginas, embarcando na sua primeira missão radical, sentindo-se viva pela primeira vez sendo o alvo dos avanços amorosos da Sadie.

(sinopses da responsabilidade do grupo rede ex aequo cascais)

 

Já segues o dezanove no Facebook?

A corrida aos Gay Games 2018

Londres entrou na corrida para ser a cidade anfitriã dos Gay Games em 2018. Depois da demonstração de interesse do Rio de Janeiro, Las Vegas e da Cidade do Cabo é a vez da capital londrina querer receber estes jogos, realizados este ano na cidade alemã de Colónia.


Os Gay Games são um dos maiores acontecimentos culturais e desportivos do mundo. O evento está aberto não só a participantes a LGBT, toda a gente é bem vinda independentemente da idade, sexo, orientação sexual, identidade de género, raça, religião, vitalidade ou habilidade física. O comité londrino reuniu-se recentemente com representantes de Colónia e dizem que se sentem “bastante encorajados”, acrescentando que “Colónia organizou uns jogos fantásticos. Vários participantes britânicos voltaram para casa com medalhas e a 'LGBT Sports Network' mal pode esperar para organizar uma festa semelhante para dar as boas-vindas a todos os atletas. A capital londrina é uma das mais fortes candidatas a ser a anfitriã dos Gay Games, depois de receber os Jogos Olímpicos em 2012 teremos a melhor infra-estrutura do mundo... este evento vai ser bom para as pessoas LGBT, bom para o desporto e bom para Londres".
O comité londrino dos Gay Games está à procura de voluntários, a todos os níveis, para ajudarem a formular a proposta.


Daqui a quatro anos o destino dos Gay Games será a cidade norte americana de Cleveland que ultrapassou as concorrentes Boston e Washington.


 

Já segues o dezanove no Facebook?

Febre dos vampiros chega aos dentistas

A nova moda entre os adolescentes nos Estados Unidos já não é pedir aos pais o último modelo de telemóvel. Devido à febre criada pela série “Crepúsculo”, da escritora Stephenie Meyer, vários adolescentes estão a fazer fila nos consultórios de médicos dentistas para aplicarem próteses que imitam as presas dos vampiros. É a forma de demonstrarem o apoio pela “Team Edward”  - o vampiro quebra-corações interpretado por Robert Pattinson. O processo demora 15 minutos, é indolor, temporário e custa cerca de 150 euros. Clint Herzog, dentista de uma clínica no Texas afirmou que as próteses são mais populares entre adolescentes residentes nos subúrbios onde a “Crespúsculo-mania” atinge níveis extremos. Ainda falta saber até onde os fãs da “Team Jacob”, o lobisomem interpretado por Taylor Lautner, estão dispostos a ir para demonstrarem o seu apoio.

 

Recorde-se que em 2008 Robert Pattinson interpretou o papel Salvador Dali, num filme chamado "Little Ashes" o drama que conta a história de uma amizade que se torna caso amoroso entre o pintor catalão e o poeta Federico García Lorna, interpretado por  Javier Beltran. Em declarações à revista GQ, o actor afirmou que sentiu estar a "ultrapassar os limites do que achava ser confortável.  Tive que fazer várias cenas de nudez. Há também todas essas cenas de sexo gay. [...] Lá estava eu, com o Javier. E como nós dois somos heterossexuais, parecia meio ridículo o que estávamos a fazer". Na altura Pattison foi acusado de homofobia.

 

Já segues o dezanove no Facebook?

Já conhecem o Pedro Serdoura?

Foi ele o vencedor do concurso Mister Facebook Portugal 2010, um evento que voltou a ser organizado pelo fotógrafo Paulo César. Aos 21 anos, Pedro Serdoura conseguiu sagrar-se vencedor de uma competição que contou com 129 candidatos. Pedro Serdoura nasceu no Porto, mas está em Lisboa, cidade onde se licenciou em Educação Básica. Entretanto, já foi protagonista de uma campanha publicitária da Fanta e deverá desfilar em Novembro na Moda Angola. O concurso Mister Facebook premeia ainda o melhor corpo, fotogenia, simpatia, sorriso, melhor rosto, hot torso, popularidade, olhar, atitude, hot lips e sexy look.


 


Já segues o dezanove no Facebook?

Como foram os Gay Games


Decorreu na cidade alemã de Colónia de 31 de Julho a 7 de Agosto e contou com mais de 10 000 participantes vindos de mais de 70 países. Tratou-se da 8ª edição dos Gay Games que celebra a inclusão.  O evento chama-se Gay Games, mas é aberto a todos independentemente da orientação sexual, de se ser homem ou mulher, transgénero ou transexual, da religião, nacionalidade, etnia, convicções políticas, capacidades físicas, idade ou estado físico.




Sob o mote “Be part of it!” (Faz parte disto) este é considerado o maior evento desportivo e cultural a nível mundial: 35 disciplinas desportivas estiveram em prova,  desde o badmington ao wrestling passando pelo futebol,  em que se sagrou campeã a selecção da Argentina, a SAF Gay. César Cigliutti, presidente da Comunidade Homossexual Argentina, comentou a propósito da vitória: "Estamos a viver uma época de mudança e transformação e é um orgulho que a Argentina tenha as referências que possui nesse processo de igualdade e triunfo contra a homofobia e a discriminação."  



Jack Mackenroth abraçado ao namorado Bruce Hayes (de boné)

Na natação, Jack Mackenroth, de 41 anos vindo dos Estados Unidos levou para casa 7 medalhas: uma medalha de ouro, cinco de prata e uma de bronze. Mackenroth é namorado de Bruce Hayes, que em 1992 se tornou o primeiro atleta olímpico norte-americano a assumir a sua homossexualidade. Mackenroth é também conhecido porque além de nadador é estilista e participou no programa Project Runway em 2007. Na altura teve de abandonar o programa devido a complicações surgidas com o HIV tendo de se submeter a um tratamento. Três anos depois ganha 7 medalhas, "fiquei mais que satisfeito com o resultado" disse Mackenroth "a prata vai melhor com o meu tom de pele", brincou.


 


No que respeita à parte cultural participaram mais de duas mil pessoas entre cantores, músicos, artistas plásticos,  dançarinos e cheerleaders. Vários palcos foram espalhados pelo centro da cidade onde decorreram várias actuações culturais do evento.


Para muitos participantes nos Gay Games esta foi uma oportunidade de viver uma semana de liberdade, dado que em muitos dos seus países de origem a homossexualidade não pode ser vivida de forma pública.


 


Já segues o dezanove no Facebook?

Lésbicas alvo de "violação correctiva" na África do Sul

Segundo a associação internacional Charity ActionAid, houve um aumento de ataques homofóbicos e estupros a mulheres e estes são tidos como uma forma de castigo ou “cura”. Um relatório publicado em Março do ano passado indicava que houve um aumento do número de “violações correctivas” e assaltos a lésbicas na África do Sul. Estima-se que haja cerca meio milhão de estupros por ano naquele país africano e que em cada 25 homens acusados, 24 saiam em liberdade. Eudy Simelane, jogadora da equipa feminina nacional de futebol e activista pelos direitos das pessoas LGBT, foi uma das vítimas de "violação correctiva". Em Abril de 2008 Eudy Simelane foi esfaqueada depois de ter sido assaltada e violada por vários homens. O corpo de Simelane foi atirado a um rio. Themba Myubu, de 24 anos, foi o único acusado de assassínio, assalto e cúmplice de estupro da jogadora sendo sentenciado em Setembro de 2009 a ficar encarcerado para o resto da vida.

 

Já segues o dezanove no Facebook?

Os testemunhos e objectivos do acampamento de Verão para jovens LGBT

Vai decorrer de 21 a 29 de Agosto de 2010 e trata-se da 8ª edição do Acampamento de Verão da associação juvenil rede ex aequo que este ano elegeu Vila Nova de Milfontes como destino.


Um dos principais objectivos deste acampamento é fazer com que jovens lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros de todo o país possam vivenciar momentos juntos partilhando sem receios e sem preconceitos uma semana em que serão abordadas temáticas em torno da orientação sexual e identidade de género.  Gonçalo Quinaz, da organização, revela que “os testemunhos ao longo dos últimos sete anos têm sido dos melhores”, porque “os participantes estão em permanente contacto com temas sobre os quais não conseguem facilmente falar em casa” e porque acedem a “informação que dificilmente recebem no seu quotidiano devido à invisibilidade do tratamento destes assunto pela sociedade em geral”.


Uma característica deste projecto é haver apenas participantes com uma faixa etária compreendida entre os 16 e os 30 anos, isto porque a “associação trabalha especificamente com e em prol dos jovens e as suas particularidades e vivências. É nosso objectivo reunir pessoas que estejam em períodos da vida em que as suas experiências sejam mais similares”, adianta o jovem da rede ex aequo.


 


Testemunhos


Gonçalo Quinaz, 24 anos: “Respira-se conhecimento e cresce-se a cada dia que passa”


Igualmente participante de duas edições anteriores Gonçalo, de 24 anos ,diz que “via o acampamento como um projecto que seria o culminar de tudo o que estava a aprender na associação sobre mim e sobre o que significa ser-se LGBT” e adiciona que se assumiu aos 22 aos seus pais e irmão e aproveitou o facto para “poder dar uma escapadela de férias sem ter de mentir sobre o que estava a fazer”. “Ouvir testemunhos na primeira pessoa, poder fazer perguntas, obter respostas correctas e sentidas e desmistificar conceitos num ambiente seguro e saudável, e de enorme respeito uns para com os outros, é de um valor incomensurável.” Gonçalo aponta que uma das actividades a que atribui mais importância é a dinâmica sobre "transgenerismo", onde se conversa e aprende mais sobre este tema e em particular sobre a transexualidade, “algo que muitos de nós desconhecemos quase por completo” e “acabamos a dinâmica com um profundo respeito pelos mesmos e pelo tema em si”. “Sou uma pessoa muito mais segura e confiante quanto à minha orientação sexual e quanto à homossexualidade no geral”, remata.



Renata Silva, 32 anos: “Adoro ouvir as histórias de coming out”


“Tinha a certeza que nada seria comparável a passar uma semana rodeada de malta jovem que, como eu, têm uma orientação sexual ou identidade de género diferente da dita ‘normal’! Esperava que a sensação de 'comunhão', de estarmos todos no mesmo barco, entre nós fosse imensa, por todos termos passado ao longo da nossa vida, por chatices, sofrimento, discriminações, medos e tudo isso que nos acontece só por sermos LGBT numa sociedade preconceituosa.” O depoimento é de Renata Silva, de Coimbra e participante na primeira edição do acampamento em 2003. Foi muito bom “trocar experiências, a discutir ideias, a estar à vontade a falar de assuntos tabus. Foi uma experiência inesquecível! ” O acampamento da rede ex aequo significa "convívio, divertimento, partilha de experiências, conhecer novas pessoas, mas sobretudo sentir que não somos diferentes, que podemos ser também felizes como os outros e, principalmente, que não estamos sozinhos!"


Sara Oliveira, 26 anos: “A minha experiência não é a do outro, e todas são válidas”


Esta jovem portuense revela que “a título pessoal, foi uma altura muito complicada para mim pelo que quase todas as actividades e momentos de convívio foram importantes. No entanto uma das actividades mais importantes para mim foi a ‘carta para mim’. Foi um momento de introspecção engraçado, e quando recebi a carta uns meses mais tarde percebi o quão importante tinha sido a ida ao acampamento para o meu próprio crescimento e foi bom recordar os momentos lá passados. Após o acampamento, senti que, de uma forma quase espontânea, tinha crescido. O que pareciam problemas graves, agora tinham uma dimensão suportável e até de fácil resolução. Da altura até hoje ficou o bichinho de lutar pelos direitos que são de todos, e de não ter certezas absolutas, porque a minha experiência não é a do outro, e todas são válidas.”


 


Em média 50 participantes


Anualmente o acampamento conta com uma média de 50 participantes e a edição deste ano será apoiada por 9 voluntários que organizarão actividades, enriquecidas com convidados para as dinâmicas e workshops de temática LGBT previstos ao longo da semana. A inclusão deste tipo de actividades de manhã, à tarde e à noite diferencia o projecto. Gonçalo Quinaz comenta que “estas actividades são importadas do funcionamento dos grupos locais de jovens” que a rede ex aequo tem localizados em dez cidades do país. E explica ao dezanove três das que constam do programa semanal: "A dinâmica Estradas da Vida pretende analisar o caminho percorrido pelo participante até então no que diz respeito à sua orientação sexual e/ou identidade de género, pensando, debatendo e partilhando momentos-chave da sua vida tendo em conta várias fases por que tem passado e momentos importantes que o tenham formado nestes aspectos.Rebentar Mitos pretende, tal como o nome indica, desmistificar vários conceitos que a sociedade em geral (incluindo pessoas e jovens LGBT) tenha em relação a esta temática, e que se baseiam maioritariamente em pré-conceitos e estereótipos. O objectivo é abordar os participantes com várias situações da vida real e fazê-los pensar e debater sobre o que poderá ter levado àquela ideia para posteriormente desconstruir estas crenças erradas. Finalmente, a dinâmica O Peso das Palavras tem como objectivo fazer os jovens pensar em frases, ideias, palavras, conceitos que tanto podem funcionar negativa como positivamente, e debater a origem dos mesmos ou os tipos de sentimentos que criam em todos nós; o que nos deita abaixo e o que nos encoraja, o que nos denigre ou o que nos é motivo de orgulho, o porquê das mesmas, a sua existência, e finalmente tentarmos perceber o peso das mesmas para com cada participante individualmente e como grupo."


AMPLOS vai estar presente


A associação de apoio às mães e pais de homossexuais, AMPLOS, é uma das presenças confirmadas para um almoço convívio no final da semana, naquele que será “talvez mais importante e nunca feito até então”: a presença de familiares para poderem conhecer um pouco mais as duas associações e terem um contacto mais próximo com outras mães e outros pais de pessoas LGBT, revela o jovem activista.


As inscrições ainda estão a decorrer e são efectuadas directamente através da rede ex aequo - associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes.


 


Já segues o dezanove no Facebook?

Braço de ferro em torno da doação de sangue

A Secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, admitiu que a pergunta [Se é homem: alguma vez teve relações sexuais com outro homem] sobre a orientação sexual que consta do questionário efectuado aos dadores de sangue é discriminatória. Elza Pais afirmou que o presidente do Instituto Português do Sangue (IPS), Gabriel Olim, "deverá, tão rapidamente quanto possível,  retirar a pergunta dos formulários".  A Secretária de Estado fez saber que esse foi o teor do parecer da Comissão da Igualdade de Género remetido ao IPS.

A polémica não é nova, já gerou um grupo na rede social Facebook a exigir a demissão do presidente do IPS e  foi reacendida no final do mês de Julho, quando o Jornal de Notícias avançou que o Ministério da Saúde afinal não iria adoptar medidas contra a exclusão de homo e bissexuais na doação de sangue, constantes do diploma aprovado em Abril último por maioria na Assembleia da República, com a abstenção apenas do CDS-PP.

Elza Pais acrescentou que "o rigor deve ser exercido, mas não deve ter por base o preconceito nem a discriminação", alertando para o facto de que, "se algum profissional tiver, no seu acto clínico individual, uma atitude discriminatória, as pessoas deverão identificar essa discriminação, para que depois se possam retirar daí as devidas consequências". Um exemplar do polémico questionário pode ser consultado aqui.

Já segues o dezanove no Facebook?

Escritora Anne Rice desiste de ser cristã

Anne Rice, a autora de  “Entrevista com o Vampiro”, desistiu de ser cristã devido à  posição hostil  da Igreja para com os direitos das mulheres, homossexuais e uso de métodos contraceptivos.
A escritora foi educada num ambiente católico, mas declarou-se ateia durante vários anos, até que aos 57 anos começou a dedicar a sua escrita a Jesus Cristo.  Esta mudança de opinião vem na sequência de declarações feitas por um pastor norte-americano que afirmou que os países muçulmanos que executam homossexuais são mais “morais” do que os EUA.


Anne Rice escreveu na sua página pessoal: “Desisto de ser cristã. Não contem comigo.  Recuso ser anti-gay em nome de Cristo. Recuso ser anti-feminista em nome de Cristo. Recuso ser anti-contraceptivos em nome de Cristo. Recuso ser anti-democracia. Recuso ser anti-humanismo secular. Recuso ser anti-ciência. Recuso ser anti-vida. Em nome de Cristo, desisto da cristandade e de ser cristã. Amen.” A autora acrescentou que a sua fé em Cristo era “crucial”, mas “seguir Cristo não significa seguir os seus seguidores”.
O filho de Anne Rice, Christopher, é homossexual e escreve para a revista americana “Advocate.”

Os novos padrões turísticos do segmento LGBT

Serão divulgados na World Travel Market, que vai decorrer em Londres de 8 a 11 de Novembro, os resultados do maior estudo efectuado sobre os padrões turísticos do mercado lésbico, gay, bissexual e transgénero. Actualmente este é o mercado que se encontra com um maior crescimento.


As principais conclusões do estudo sobre o mercado LGBT serão apresentadas por especialistas da empresa de consultoria Out Now que focou principalmente os destinos Europa e América Latina. Países como França, Alemanha, Itália, Espanha e Suécia estão no topo das preferências na Europa, enquanto a Argentina e o Brasil lideram o lado sul-americano.


O estudo promete revelar dados sobre os destinos turísticos preferidos em cada país, gastos e outros dados relacionados com a hotelaria e transportes.


Segundo uma pesquisa recente efectuada no Brasil, os homossexuais gastam comparativamente mais 30% em turismo do que os seus pares heterossexuais. Em Espanha, no próximo mês de Outubro, decorrerá em Málaga a Expogays, uma feira que também dedica espaço a esta área de negócio.
 
No passado mês de Junho, a revista Monocle considerou, pela terceira vez, Lisboa como uma das melhores 25 cidades do mundo para viver e como o novo destino gay da Europa, facto a que não é alheia a promulgação da lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo.
 

Califórnia: Proposição 8 considerada inconstitucional (vídeo)

A Proposição 8 que pretendia banir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo na Califórnia foi hoje declarada inconstitucional.


O juíz federal Vaughn Walker considerou que o impedimento ao casamento entre pessoas do mesmo sexo violava a 14ª clásula relativa à igualdade de protecção da Constituição norte-americana. Esta decisão reabre a possibilidade de gays e lésbicas poderem contrair casamento. 


O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, aplaudiu a decisão que confere "completas protecções legais e as garantias que acredito que todos merecem".


Os casamentos entre pessoas do mesmo sexo são actualmente permitidos em seis estados norte americanos (Massachusetts,  Connecticut, Iowa, Vermont, New Hampshire e Washington, D.C.).


Nos últimos dois anos os activistas pelos direitos dos LGBT travaram uma batalha pela recuperação do acesso ao casamento contando com o apoio de inúmeras figuras públicas norte americanas que ficou conhecida como "NOH8 Campaign".


No entanto, nem os adversários nem os partidários do casamento entre pessoas do mesmo sexo acreditam que esta decisão seja definitiva. Ambos os lados admitem que deverá existir recurso da decisão tomada hoje até ao Supremo Tribunal.


                     

                     

            

Já segues o dezanove no Facebook?

Lea T, a primeira supermodelo transexual da Givenchy

Nasceu com o nome de Leandro Cerezo e é filho do ex-jogador brasileiro de futebol Toninho Cerezo. Apesar de algumas críticas e da falta de apoio do pai, Lea T vingou no mundo da moda como modelo feminino. A supermodelo conta inclusive com o apoio das suas colegas brasileiras Gisele Bundchen e Adriana Lima, para se submeter à cirurgia de reassignação de sexo.

Lea T passou para as páginas da imprensa nos últimos tempos por ter sido escolhida para a nova campanha de Outono da marca francesa de roupa e cosméticos Givenchy.

Anteriormente Lea T já tinha trabalhado como modelo masculino e fora assistente de Ricardo Tisci, director creativo da conhecida marca de moda que em declarações à revista de moda “Women Wear Daily” afirmou que Lea é “muito feminina, super frágil e muito aristocrática. Já faz parte da família”. E acrescentou que ela quer continuar a seguir veterinária quando abandonar a carreira na moda. A supermodelo comentou que teve uma “epifania” quando Tisci a encorajou a usar saltos altos em público pela primeira vez.

Na última edição da Vogue francesa, Lea T apareceu nua, escondendo os genitais com a mão. Também a Vanity Fair italiana colocou em destaque a história de Lea abordando os preconceitos de que a modelo brasileira é vítima por ser transgénero.

 

                    

O olhar satírico de “Uma Família Muito Moderna” (vídeo)

 

A série “Uma Família Muito Moderna”, que passa na FOX Life aos fins-de-semana, dá-nos um olhar moderno pelas complicações diárias que caracterizam as famílias do século XXI. Seguindo um estilo de comédia documental, com relatos ficcionais das personagens, a série satiriza o estilo de vida americano através de uma família grande, hetero, gay, multicultural, tradicional e feliz.

 

“Modern Family” foi considerada a sitcom do ano de 2009. Com personagens fantásticas, um elenco inteligente e um guião divertido do início ao fim, conseguiu, desde logo uma nomeação para os Globos de Ouro na categoria de Melhor Série Musical ou Comédia e já ganhou um Director Guild of America Award para Melhor Realização (Jason Winer). Foi considerada pela revista Time como “a nova comédia familiar mais engraçada do ano”.

 

A história desenrola-se em torno de três famílias. Segue a vida da família de Jay Pritchett (Ed O’Neill) e dos seus filhos Claire Dunphy (Julie Bowen) e Mitchell Pritchett (Jesse Tyler Ferguson). Enquanto Claire é uma mãe e dona de casa de uma tradicional família americana. Já Mitchell representa o homossexual sério que sempre teve um lado mais competitivo e que vive com o seu companheiro Cameron (Eric Stonestreet), a personagem mais descontraída, distraída e engraçada da série. Juntos adoptaram uma pequena bebé vietnamita. Jay, o pai e avô que é casado com Gloria (Sofia Vergara), uma belíssima e elegante mulher mais nova, tem um filho de uma relação anterior, Manny.

 

Apesar de tudo, a série também já criou polémica pela falta de demonstração de afecto entre o casal homossexual. Enquanto que outros casais se beijam livremente, o público ainda está à espera de ver um beijo entre Mitchell e Cameron. Até já foi criada uma página no Facebook intitulada "Let Cam & Mitchell Kiss on Modern Family" que conta com mais de 13 mil fãs.

 

A primeira temporada contou com participações especiais de várias estrelas de Hollywood como Benjamin Bratt, Chazz Palminteri, David Brenner, Edward Norton, Elizabeth Banks, Kristen Schaal, Minnie Driver, Mo Collins e Shelley Long.

 

Com um olhar satírico, “Uma Família Muito Moderna” capta os absurdos e o bizarro da família de uma maneira viva, alegre e única, com um pouco de humor negro à mistura transformando a série num retrato quase fiel à realidade. Por isso, é difícil não nos revermos a nós mesmos ou aos nossos familiares e amigos em algumas cenas e momentos da série.   


Lúcia Vieira


                   

 

 

 

Já segues o dezanove no Facebook?

Os primeiros casamentos dos portugueses famosos

Os primeiros casamentos das figuras públicas começam a pouco e pouco a realizar-se em Portugal.  Após a simbólica cerimónia ainda antes da aprovação da lei do casamento entre o designer Ricardo Mealha e David Rodrigues no final de 2009, foi a vez de Teresa e Helena logo no primeiro dia em que a lei entrou em vigor,  7 de Junho de 2010.

 

Em Agosto foi a vez do escritor Eduardo Pitta que casou com o seu companheiro Jorge Neves, com quem vive há quase 40 anos. O autor do ensaio Fractura (primeira obra em Portugal em que a homossexualidade é analisada ao nível do estudo do texto literário) é a primeira figura pública a divulgar publicamente a realização do seu casamento com uma pessoa do mesmo sexo, noticiou o jornal Público, onde o poeta e ensaista faz crítica literária.

Também para este mês estava agendado o casamento civil entre o cientista Alexandre Quintanilha e o escritor norte-americano Richard Zimler, naturalizado português e autor de obras como "O Espelho Lento" e "Os Anagramas de Varsóvia". Em entrevista à Notícias Magazine, Zimler afirmou "se calhar é um bocado absurdo ao fim de 31 anos de união, mas eu quero casar."

E como Agosto é definitivamente mês de casamentos, a 23 foi a vez de  o músico Henrique Feist e o actor Ricardo Spínola contraírem matrimónio.

Entretanto o conhecido cabeleireiro Eduardo Beauté e o modelo Luís Borges anunciaram no Facebook que se irão casar.  O casal já tinha assumido a relação e trocavam publicamente mensagens de afecto na rede social Facebook.

 

(notícia actualizada a 30 de Agosto)

 

Já segues o dezanove no Facebook?