Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Arraial Pride: 12 horas de diversidade na "maior pista de dança do país" (com vídeos)

 

Às 4 da manhã em ponto, a festa da diversidade acabava no Terreiro do Paço. Os holofotes foram ligados, a música ia diminuindo de volume e os funcionários da Câmara Municipal de Lisboa limpavam os detritos com jactos de água. A pouco e pouco as pessoas foram abandonando o local dos festejos do orgulho em ser LGBT.

A festa, de entrada livre, tinha começado 12 horas antes com temperaturas acima dos 35 graus. Durante a tarde vários foram aqueles, de todas as idades, passaram pela metade da Praça do Comércio destinada ao Arraial Pride. Ainda sem números oficiais, os correspondentes 18 mil metros quadrados, estiveram bem lotados.  De fora só a homo, bi e transfobia, isto é, as atitudes e sentimentos negativos contra gays, lésbicas, bissexuais e pessoas transgéneras.

A tarde começou com António Costa, que deu as boas-vindas a meias com a associação ILGA Portugal, que organiza o evento. O presidente da Câmara de Lisboa afirmou que "Lisboa é também uma cidade de diversidade e que é importante que eventos como este continuem em lugares simbólicos da cidade". Paulo Côrte-Real congratulou-se pela igualdade no acesso ao casamento entre pessoas do mesmo sexo conseguida nessa madrugada no Estado de Nova Iorque e relembrou as prioridades da agenda LGBT: parentalidade (perfilhação e adopção) e a procriação medicamente assistida, por várias razões, nomeadamente porque "não é possível ignorar as famílias [com crianças] que já existem".

Durante a tarde ainda foi possível ver a primeira equipa gay friendly da associação Boys Just Wanna Have Fun dar cartas numa exibição desportiva, primeiro de voleibol e depois de rugby. Enquanto isso Ruben Martins mudava o look àqueles que queriam concorrer ao participante mais fashion do arraial e as crianças brincavam e podiam fazer pinturas faciais no Arraialito. Bares e discotecas, lojas de artesanato e serviços bem como associações de defesa dos direitos das pessoas LGBT aproveitaram para levar à Praça "comes e bebes" e divulgavam projectos por todos os que passavam pelo recinto.  Sónia e Pedro, de 39 e 28 anos, são namorados e disseram ao dezanove que tinham vindo por "solidariedade à causa LGBT". "Concordo completamente com o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo e com a lei de identidade", diz Sónia.

À noite a praça estava pintada de todas as cores para receber o musical Gay Divas, rematado com um desfile de modelos masculinos, em roupa interior, vestidos por Fátima Lopes. Seguiram-se vários DJs, entre os quais Sammy Jo, a marcar o ritmo até ao fim da noite mais colorida e diversa do ano que, nas palavras do responsável pela ILGA Portugal transformou o Terreiro do Paço na "maior pista de dança do país".

 

 

Vê o álbum completo de fotografias do Arraial Pride 2011