Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Pedro Martin: “Somos claramente a favor de criar e incentivar uma cultura LGBT centralizada”

O Príncipe Real está cada vez mais LGBT-friendly. No mês passado nasceu mais um espaço nocturno a discoteca e after hours ZOO decorado por Paulo Piteira (um dos cinco especialistas do ex-programa da SIC, Esquadrão G). O dezanove foi falar com quem dá a cara por este projecto, o manequim Pedro Martin, que divide a gestão com mais dois sócios: Luís Veloso e a própria mãe.

 

dezanove: O que é que o ZOO quer trazer de novo à noite lisboeta?

O ZOO surgiu através de uma conversa entre mim e o meu sócio sobre a quantidade de festas que existiam em Lisboa, mas que não apresentavam nada de novo, era tudo dj X ou Y, sem, na verdade, serem uma referência. Era a festa branca ou dourada. Uma reentré ou um sem conta de banalidades de que Lisboa está já saturada.
Sem termos a mania das grandezas, pensamos em abrir um espaço de acordo com o nosso pensamento de festa, aquelas que nós próprios gostamos para nós e para os nossos amigos e isso significa que até a festa com menos brilharete pode significar óptimo dj, casa bonita e ambiente de festa com pessoas interessantes e soltas...é aí que nós estamos como identidade, não importa se estão 10 ou 100 porque “cada um solta a franga”.
O ZOO é feito para pessoas que querem festas independentemente do dia da semana. Somos um clube verdadeiramente underground não só em espaço físico mas também em conceito musical. Isto misturado com o quente dos padrões zebra e tigresse... é só vir para ver.
Além disto? De novo... temos feito (e vamos estrear brevemente outras) festas como burlesco masculino e feminino, festas DILF (Daddy I would Like to Fuck), after-hours em ambiente seguro e selecto - algo que para nós é vital - e claro temos muitas outras festas temáticas preparadas.

 

Como surgiu a ideia deste nome?

O nome surgiu através de todo o conceito, espaço, decoração e a quem se destina...somos animais que se divertem e que melhor do que um espaço para nos receber que uma clube com zebras, tigres e um poste de strip tease? Usando a frase de um querido amigo..."o ZOO é o sítio de todos os bichos".


Este novo espaço afirma-se como LGBT-friendly e localiza-se no Príncipe Real. Esta discoteca vai ajudar a fazer do Príncipe Real uma Chueca portuguesa?

Nós somos, se calhar mais do que as outras casas neste bairro particular, a favor de uma união entre os bares do Príncipe Real, acredito que nos podemos complementar. Somos claramente a favor de criar e incentivar uma cultura LGBT centralizada.


Como surge esta relação entre Moda e Noite?

A parte da moda foi fácil, sou manequim internacional há dez anos (aliás escrevo esta entrevista enquanto faço uma campanha em Madrid). A parte da noite também é natural. Mesmo pessoas que não trabalham no ramo da moda, mas que a seguem acrescentam um brilho especial aos espaços em que se inserem.

O que precisa de saber alguém que queira ir ao ZOO?

Temos uma lotação de 100 pessoas dentro de um horário das 23h30 até às 4h00 de quinta a Domingo. Enquanto after abrimos apenas na manhã de Domingo das 6h00 às 12h00, mas sem ser fixo o after hours porque não o queremos banalizar. Fazemos questão de nunca abrir por abrir... se está aberto então é porque a festa é boa. Ainda não estamos abertos às quartas, porque queremos fazê-lo bem em vez de depressa. A entrada é livre mediante selecção à porta. E também podem seguir-nos no Facebook.