Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

The Advocate For Fagdom: Bruce LaBruce em versão documentário

O ano passado Bruce LaBruce esteve presente no Queer Lisboa com o seu filme choque "L.A. Zombie". Este ano LaBruce é ele próprio apresentado através do documentário "The Advocate for Fagdom" de Angélique Bosio. O filme é exibido na sala 1 na quinta-feira, 22, às 22h e na sexta, 23, às 17h na mesma sala. Em complemento, passa a curta-metragem e teledisco "Resolving Door (New Fuck New York)" realizado por LaBruce para o tema de Gio Black Peter.

Nascido no Canadá em 1964, Bruce LaBruce é escritor, fotógrafo e realizador de telediscos e de filmes independentes de baixo custo, cheios de sexo explícito, mensagens políticas, e com tanto de violência como de afectividade. É um artista transgressor, criador e líder do movimento Queercore. O Queercore é um movimento cultural e social, expressando através da música, da arte, da escrita e do cinema o protesto face à discriminação de lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros latente na sociedade. Bruce é detestado e adorado, é idolatrado e desprezado, causando ódios e paixões irreflectidos, conseguindo manter o seu LaBruce vivo através de uma auto-glorificação irónica. No documentário são apresentados testemunhos de escritores, realizadores, galeristas, actores e actrizes, fotógrafos, produtores, amigos e amantes, que desconstroem e analisam este alter-ego. Angélique Bosio narra tudo isto no seu documentário, dando-nos um retrato vivo e fascinante da vida e obra de uma pessoa singular que possui "talentos" singulares.

 

Luís Veríssimo