Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Jovem de 14 anos suicida-se após bullying homofóbico (com vídeo)

Um jovem de 14 anos que vivia em Buffalo, estado de Nova Iorque, nos EUA suicidou-se após ter sido alvo de bullying homofóbico.

O rapaz, que se tinha assumido no passado mês de Maio, foi encontrado morto no passado Domingo em casa.

 

Jamey mantinha um blog onde descrevia regularmente as agressões de que era alvo. O jovem terá recebido uma mensagem que o chamava de “gay e feio” e que o encorajava a suicidar-se.

 

Jamey Rodemeyer dizia que ninguém o ouvia

No passado dia 9 de Setembro escreveu: “Estou sempre a dizer que sou alvo de violência homofóbica. O que mais tenho de fazer para que as pessoas me ouçam?”

 

Na véspera do seu suicídio Jamey deixou uma mensagem no mural do Facebook de Lady Gaga: “Não te esqueças de mim quando eu chegar a chorar às portas do céu”. Horas depois deixou um tributo à cantora e disse que estava ansioso por reencontrar a sua avó.

Em Maio, Jamey Rodemeyer tinha inclusive gravado um vídeo no âmbito da campanha It Gets Betters onde afirmou que Lady Gaga era a razão que o mantinha vivo.

 

Os colegas da escola terão informado o psicoterapeuta escolar do teor das mensagens que o jovem costumava receber. Em declarações ao jornal Buffalo News, a mãe de Jamey, Tracy Rodemeyer confirmou que o filho estava a receber apoio psicológico e que mostrava tendências suicidas há vários anos. A mãe de Jamey declarou “Ele costumava chorar por causa das agressões de que era alvo por parte dos colegas, mas parecia que agora eles não o estavam a importunar por ele os ter afastado. Pelos vistos não”

 

Vídeo submetido por Jamey Rodemeyer em Maio de 2011

 

O movimento It Gets Better foi criado pelo activista Dan Savage, que em Setembro de 2010 criou um canal no YouTube, na sequência de uma série de episódios de bullying que levaram à morte vários adolescentes nos EUA. Em menos de dois meses foram submetidos mais de 10 mil vídeos no canal do Youtube por anónimos e algumas celebridades que obtiveram cerca de 30 milhões de visualizações.

 

 


 

 

 

 

Já segues o dezanove no Facebook?