Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Rosa Morena” vence Queer Lisboa 15 (com vídeos)

Os vencedores do Queer Lisboa foram conhecidos este Sábado na sessão de encerramento da 15ª edição do Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa.

 

O prémio para Melhor Longa Metragem foi para o filme “Rosa Morena” de Carlos Oliveira. Rodado nas favelas de São Paulo, o filme equaciona, a todo o instante, os limites a que um homem está a ceder pela sua vontade de ser pai. Segundo o júri, composto por Beatriz Batarda, Albano Jerónimo e Sam Ashby, esta foi uma decisão muito difícil, mas que acaba por “reconhecer o filme que mais nos desafiou e que levantou o maior número de complexas questões morais.”

 

 

O galardão de Melhor Actor foi atribuído ao chileno Roberto Farias pela sua interpretação em “Mi Último Round”, do realizador Julio Jorquera, e o prémio de Melhor Actriz foi para a interpretação de Corinna Harfouch, a mãe que procura o filho Simon em “Auf der Suche”, de Jan Kurger.

 

 

 

 

Miguel Gonçalves Mendes, Claudia Mauti e Franck Finance-Madureira, júri da secção competitiva para os documentários atribuiu a distinção máxima ao indiano “I Am” de Sonali Gulati. O documentário retrata uma crónica de viagem de uma realizadora lésbica que regressa à Índia, um país onde até há pouco tempo ser gay era uma ofensa criminal, onze anos depois, e se confronta com a perda da sua mãe, a quem nunca se assumiu. 

 

 

O prémio para Melhor Curta Metragem, decidido por votação do público, coube a "Eu Não Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro. A curta aborda o despertar de uma história de amor vivido por um jovem invisual.

 

Transgressão foi o tema central da 15ª edição do Festival de Cinema Queer Lisboa, que exibiu no total 84 filmes ao longo de nove dias para cerca de 8000 espectadores. O festival encerrou com uma festa no Cinema São Jorge, em Lisboa, ao som do DJ, e programador da secção Queer Pop, Nuno Galopim.

 

Paulo Monteiro

 

 

Já segues o dezanove no Facebook?

 


1 comentário

Comentar