Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Pessoas que têm restaurantes não querem servir banquetes para casamentos homossexuais”

“A alteração de um pilar fundamental da civilização pode comprometer toda a civilização. Não acontece de imediato, claro. Se se legalizar o casamento homossexual ninguém morre, assim como ninguém morre quando começa a fumar ou quando começa a beber. Mas há certas coisas que podem fazer mal aos indivíduos e às sociedades”.

As palavras são do professor de Direito Constitucional Jónatas Machado, que defendeu no Parlamento, no âmbito da comissão dos Assuntos Constitucionais, que a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo pode “comprometer toda a civilização”. Mas há mais: “Quando se altera o núcleo da família, é óbvio que tem consequências como o decaimento da sociedade.” Apontando para “estudos” referiu que “as relações homossexuais tendem a ser mais promíscuas do que as heterossexuais, mais violentas e mais instáveis”. E questionou; “Mas porquê esta minoria? Há mais de vinte orientações sexuais, entre as quais a bissexualidade, a zoofilia. Porque é que só a homossexualidade é que é digna de redefinir o casamento?”

Jónatas Machado, que integra a Plataforma Cidadania e Casamento, defendeu que a nova lei “vai semear o caos no ordenamento jurídico e gerar grandes conflitos sociais”. Querem um exemplo? “Noutros países tem havido litígios porque, por exemplo, pessoas que têm restaurantes não quererem servir banquetes para casamentos homossexuais”.

1 comentário

Comentar