Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Passaram 13 anos do ódio que provocou a morte de Matthew Shepard (vídeos)

Matthew Wayne Shepard, de 21 anos, foi brutalmente torturado e deixado abandonado suspenso numa vedação, na noite de 6 para 7 de Outubro de 1998, na localidade de Laramie, no estado do Wyoming, nos Estados Unidos. O jovem estudante na Universidade de Wyoming acabaria por vir a sucumbir a 12 de Outubro, num hospital do estado do Colorado, resultado das múltiplas lesões de que foi alvo por parte de dois colegas de quem aceitara uma boleia.

 

O assassinato de Matthew chamou a atenção, quer nos Estados Unidos, quer a nível international, para a questão de legislar para os crimes de ódio com motivação homofóbica. Em 1998 o estado do Wyoming não tinha legislação específica para julgar crimes de ódio com motivação na orientação sexual. Em 2009, Barack Obama aprovou a lei a nível federal, designada por Matthew Shepard Act, que penaliza especificamente este tipo de crimes de ódio.

A história do jovem, que estava a menos de dois meses de completar 22 anos, chocou o mundo e inspirou livros, inclusive um da autoria da sua mãe Judy Shepard (The Meaning of Matthew: My Son's Murder in Laramie, and a World Transformed), o filme The Laramie Project (trailer abaixo) e a peça de teatro Laramie, que chegou inclusive a ser encenada em 2009, no Teatro Maria Matos, em Lisboa. Em Portugal, esta peça foi galardoada, na pessoa do director do teatro na altura, Diogo Infante, aquando da segunda edição dos Prémios Média promovidos pela associação portuguesa de jovens LGBT, a rede ex aequo.

Desde 1998 Judy e Dennis Shepard, pais de Matthew, trabalham na Fundação Matthew Shepard, cujo objectivo se traduz  na esperança de "substituir o ódio existente no mundo por compreensão, compaixão e aceitação".

 

 

Depoimento em tribunal do pai, Dennis Shepard, interpretado por Terry Kinney, no filme "The Laramie Project":