Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

O que interessa ver no Lisbon & Estoril Film Festival

O festival de cinema de Paulo Branco, o senhor cinema, está de volta. Renovado e com novo espírito, invadindo não só o Estoril como agora também a cidade de Lisboa. O Lisbon & Estoril Film Festival (LEFFest) não é um mero festival de cinema, pretende explorar as outras artes, desde concertos a exposições passando por masterclasses, integrando-as numa arte maior. De hoje, 4 de Novembro, ao próximo dia 13, domingo, é bem possível que esbarre com algumas estrelas do mundo do cinema.

 

Destacamos o mais recente filme de um dos realizadores homossexuais mais influente do cinema, Gus Van Sant (realizador de "Milk" de 2008), "Restless" (2011). O filme é uma comédia romântica dramática para adolescentes, inspiradora e libertadora, que vai para além do básico "girl meets boy". "Restless" conta a história de Annabel (Mia Wasikowska) uma adolescente que sofre de uma doença em estado terminal que se apaixona por Enoch (Henry Hopper), que gosta de assistir a funerais e cujo seu melhor amigo é Hiroshi (Ryo Kase) um fantasma de um piloto kamikaze japonês da Segunda Guerra Mundial. O filme pode ser visto hoje, sexta-feira, 4 de Novembro, no Cinema Monumental em Lisboa, em duas sessões, às 22h e às 24h.

O clássico "The Boys in the Band" de 1970 também é exibido no LEFFest. É o aniversário de Harold (Leonard Frey) e os melhores amigos fazem-lhe uma festa no apartamento de Michael (Kenneth Nelson). Um dos "presentes" de Harold é Cowboy Tex (Robert La Tourneaux), uma vez que Harold pode ter dificuldade em arranjar um jovem atraente agora que está mais velho. À medida que a festa avança, o espírito de humor dos homens torna-se sádico, culminando com um "jogo" cruel em que cada um deles tem que telefonar a alguém e dizer-lhe que o (ou a?) ama. O filme é exibido hoje, 4 de Novembro, sexta-feira, às 24h no Cinema Monumental, Lisboa.

 

É possível uma actriz homossexual interpretar de forma verosímil personagens heterossexuais? Claro que sim! Aliás, Jodi Foster é o exemplo disso mesmo. A actriz e também realizadora é uma dos quatro protagonistas do último filme de Roman Polanski, "O Deus da Carnificina", "Carnage" (2011). O filme, baseado na peça de teatro "God of Carnage" de Yasmina Reza, centra-se no encontro entre dois pais que decidem ter um encontro cordial após os seus filhos se terem envolvido numa briga na escola. Os outros três actores principais são Kate Winslet (Nancy Cowan), Christoph Waltz (Alan Cowan) e Jonh C. Reilly (Michael Longstreet) que faz de marido de Foster (Penelope Longstreet). Pode ser visto no dia 11 de Novembro, sexta-feira, às 22h no Centro de Congressos do Estoril.

A fechar este festival é exibido "A Pele Onde Eu Vivo", "La Piel Que Habito" (2011), de Pedro Almodóvar. O realizador espanhol apresenta-nos um filme frio, enigmático e negro, com laivos de ficção científica e que desconstrói a imagem que tínhamos de si. No filme é retratada a história de um cirurgião plástico, Robert Ledgard (Antonio Banderas) que, desde que a sua mulher morreu carbonizada num acidente de viação, procura criar um novo tipo de pele que a poderia ter salvado. Doze anos mais tarde, consegue cultivá-la no seu laboratório, aproveitando os avanços da terapia celular. O filme passa no último dia do Festival, 13 de Novembro, domingo, às 19h no Cinema S. Jorge em Lisboa.

 

Luís Veríssimo