Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Era óbvia a natureza homossexual de Fernando Pessoa”

"Ele nunca teve mulher, ou homem. Acho que era mais ou menos óbvia a natureza homossexual, mas não existe uma foto, um depoimento, nada que o explicite." A frase é do brasileiro João Paulo Cavalcanti Filho, autor do livro "Fernando Pessoa- Uma Quase-Autobiografia", que acaba de ser editado em Portugal pela Porto Editora.

 

"Quem sabe se hoje, com outros padrões morais, fosse diferente. No entanto, ele tinha vários amigos homossexuais assumidos e publicou com dinheiro dele, na Olissipo, livros de dois: o Raul Leal e o António Botto", detalhou o investigador numa entrevista ao semanário Sol. Este livro, com quase 700 páginas, acaba de receber o Prémio Bienal de Brasília.

 

Já antes, noutra entrevista ao jornal brasileiro O Globo, o autor tinha sido mais directo a abordar a questão da homossexualidade de Fernando Pessoa. "Essa tendência [homossexual] atravessa os heterónimos, sobretudo Álvaro de Campos, que era assumidamente gay. Acredito que se ele vivesse nos dias de hoje talvez se assumisse", disse então. "Ele tinha um amigo, António Botto, que era homossexual assumido, apesar de casado. Ele contava ter ficado assustado com o tamanho do pénis de Pessoa, que seria muito pequeno. Não tenho como provar, mas minha explicação é que por isso o poeta não tinha coragem de se expor perante as mulheres", detalhou.

 

7 comentários

Comentar