Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Um workshop para aprender a engatar

"Verão Quente no Parque." É este o nome do workshop promovido pelas Panteras Rosa, que irá decorrer hoje, a partir das 21h, no Parque Eduardo VII, em Lisboa, inserido nas iniciativas da Primavera Global. Trata-se de um workshop em que vai decorrer na zona de engates do Parque Eduardo VII, onde serão partilhados testemunhos e encenações de engates. Além disso, pretende ainda funcionar como um meio de denúncia de casos pontuais de violência homofóbica.

 

Mas o que levou o colectivo Panteras Rosa a criar um workshop para explicar como funciona o engate entre homossexuais em locais públicos? "Os engates entre estranhos são parte da história das cidades e dos queer. Os parques, por terem zonas de circulação e zonas arborizadas, sempre foram locais de eleição para todos aqueles que, sem pagar entrada ou consumo, sem necessitar de saber falar bem ou sequer português, sem terem de estar em forma ou na moda, procuram uma aventura sexual erótica, urbana e descontraída com estranhos", referem os promotores da iniciativa. "Fazer cidades democráticas também é preservar os espaços de engate e de sexo em locais públicos mas discretos", defendem os promotores desta iniciativa.

No último Sábado, decorreu a em cerca de 250 cidades do mundo a marcha Primavera Global. Em Lisboa, o desfile percorreu a avenida da Liberdade até terminar no Parque Eduardo VII. Durante quatro dias, vários colectivos e activistas estarão instalados no Parque, onde vão decorrer mais de 50 iniciativas. Desemprego, transportes, dívida pública, água e Serviço Nacional de Saúde são alguns dos temas que serão alvo de debates ou workshops.

 

26 comentários

Comentar

Pág. 1/2