Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Podia acontecer-te (com vídeo)

Não se trata de um homicídio, nem de uma história violenta entre duas pessoas do mesmo sexo. De facto, não há mais banal do que o romance de Shane e Tom, retratado durante os primeiros minutos de um vídeo elaborado pelo primeiro.

O vídeo já foi visualizado mais de dois milhões e 500 mil vezes e efectuadas versões com legendas para que a história de ambos faça eco nos quatro cantos do mundo.

Dois homens que se apaixonaram nos Estados Unidos da América, no Estado da Califórnia, quando ainda eram jovens, que viveram juntos durante quase 6 anos, viajaram e abriram uma empresa em conjunto.

Shane retrata-nos exactamente isto: uma história normal, tão normal, que segundo o autor, podia acontecer a qualquer um de nós.

Passados alguns minutos de nos apresentar um cenário idílico, Shane acaba por retratar o coming out dos dois.

O de Shane, mais pacífico, com o apoio da família. O de Tom, sobre a não aceitação da sua orientação sexual, por parte da família que vivia no Estado de Indiana.

Apenas para nos situarmos os Estados Unidos da América são uma República Federal Presidencialista, e cada Estado opera segundo leis próprias. O Estado de Indiana não reconhece a união entre duas pessoas do mesmo sexo. Por seu turno, o Estado da Califórnia admite a união entre Shane e Tom sob um ponto de vista legal.

Já a meio do filme, Shane acaba por nos revelar que Tom morreu num acidente e é aí que toda a problemática surge. Após a morte de Tom, a família segrega Shane e impede-o de participar no funeral do seu companheiro ou de este lhe prestar uma última homenagem. Completando o quadro, que por si só já não é benéfico, escapa-lhe qualquer direito a bens materiais, que lhe poderiam ter sido entregues. Percebemos aqui, que é justamente para estas situações que as leis existem e que a luta por parte dos activistas LGBT nunca se tratou de uma mera birra.

O casamento enquanto instituição é importante, não só pela questão de igualdade social, mas sobretudo pela questão de igualdade perante a lei, no que toca aos mesmos direitos que qualquer casal heterossexual possui.

A morte de alguém com quem se partilha a vida é algo para o que nunca estaremos suficientemente preparados, além disso o vídeo sobre Shane e Tom mostra-nos como ainda podem ser negados todos os restantes direitos.

O casamento entre duas pessoas nos Estados Unidos, só é reconhecido nos Estados de Massachusetts, Connecticut, Iowa, New Hampshire, Nova Iorque, Vermont, Washington D.C. e nas tribos Coquille e Suquamish, dentro dos estados de Oregón e Washington.

 

 

Luís Miguel

 

Já segues o dezanove no Facebook?


1 comentário

Comentar