Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Obama prepara-se para aceitar homossexuais nas forças armadas

O presidente Barack Obama chegou a um acordo histórico em relação aos homossexuais nas forças armadas que  poderá pôr fim à política do “não perguntes, não fales” no final desta semana. Esta política foi implementada em 1993 por Bill Clinton como um compromisso entre as suas ideias liberais de acabar a proscrição de homossexuais no seio das instituições militares. Segundo este acordo, as forças armadas não podiam perguntar aos recrutas a sua orientação sexual e por sua vez, os recrutas não podiam revelar se eram gays ou bissexuais, tinham relações ou se queriam casar com pessoas do mesmo sexo. O acordo é o culminar de meses de negociações entre a Casa Branca, o Congresso e o Pentágono e é o cumprimento de uma promessa eleitoral de Obama.
Apesar dos grupos de defesa dos direitos dos homossexuais apelarem para um voto rápido prevê-se que a lei não entre em vigor antes do final deste ano. Até lá, o Pentágono continuará a actuar nos limites da lei “não perguntes, não fales” que já levou à exoneração de mais de 10.500 recrutas entre 1997 e 2008 por não respeitarem a lei.
Robert Gates, o secretário de Estado da Defesa relembrou num discurso que a lei de 1948 para a integração racial demorou cinco anos a ser implementada e acrescentou: “Não estou a dizer que devemos seguir esse modelo, mas acho que devemos abordar este assunto com muito, muito cuidado.”