Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

A primeira general assumidamente lésbica do exército dos EUA

Quase um ano após da lei que proibia lésbicas e gays assumidos de servirem no exército norte-americano ter sido revogada, surge agora o nome de Tammy Smith. Tammy Smith ficará com o nome gravado na história militar dos EUA e na história  LGBT por ter sido a primeira lésbica assumida com a patente de general naquele país.

 

Na foto Tammy Smith surge fardada à direita ao lado de Tracey Hepner, a mulher com quem casou em Março de 2011. Smith sorri. A este sorriso não está alheio a promoção para general ocorreu quase um ano após a abolição da lei "Don't Ask, Don't Tell". Foi a esposa Tracey quem lhe colocou a estrela na farda.

Tammy Smith serve o exército norte-americano há 26 anos e já prestou serviço, por exemplo, no Afeganistão. Após a sua promoção Smith sublinhou a importância de “defender os valores do Exército e a responsabilidade que isso implica”.

Sue Fulton, porta-voz da organização OutServe que defende os direitos dos militares gays, considerou que embora seja “muito improvável” que tenha sido a primeira homossexual a chegar a general nos EUA, é “muito significativo” que se tenha assumido publicamente. E acrescentou “Acho que é importante reconhecer o primeiro, porque assim a próxima pessoa não terá de ser "o primeiro"", disse ao The New York Times.

 

Ventos de mudança nos EUA

Em Junho o Governo norte-americano autorizou pela primeira vez a celebração do Dia do Orgulho LGBT no Pentágono, um mês depois de Barack Obama ter afirmado que "Os casais de pessoas do mesmo sexo deveriam poder casar-se".

 

Já segues as notícias do dezanove no Facebook?