Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

A multiplicidade da temática LGBT no segundo dia do Orgulho nos Açores

A sessão “Poemas no Jardim” foi a primeira de um conjunto de actividades do segundo dia do Festival Pride Azores que decorre até Sábado em Ponta Delgada. A iniciativa juntou várias pessoas no jardim Anthero de Quental que leram poemas e textos da autoria de Eduardo Galeano, António Botto, Virginia Woolf, Clarice Lispector, Oscar Wilde. Sofia Montenegro (na foto) aproveitou oportunidade para apresentar escritos da sua autoria.

Já na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada (BPARPD), e em parceria com o Festival de Cinema Queer Lisboa, foram exibidas as curtas-metragens “Charme Indiscreto de Epifânea Sacadura” de Óscar Alves e “Cavalos Selvagens”, de André Santos e Marco Leão.

A parte dedicada à tertúlia prosseguiu com uma mesa composta por representantes das associações UMAR-Açores, CIPA, APAV e APF-Açores, que debateram o “Passado, Presente e o Futuro”. Foi unânime o reconhecimento da importância de uma associação LGBT nos Açores e a necessidade de criar mais espaços e oportunidades para discutir questões LGBT.

Foi ainda mencionado, pelas entidades presentes, o conhecimento de crimes homofóbicos que são naturalizados e mantidos na invisibilidade por não serem assumidos como crimes de ódio, havendo um longo caminho ainda a percorrer.

Esta quinta-feira o festival conta com o testemunho de açorianos e açorianas numa sessão sobre “Ser LGBT nos Açores” agendada para as 19h30 na BPARPD.

 

Cassilda Pascoal

 

Já segues o dezanove no Facebook?