Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Nova fanzine P-Town, mais uma de João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira

A dupla João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira vão apresentar esta quarta-feira o número 3 da fanzine que iniciaram em Nova Iorque aquando da exposição do projecto P-Town. O segundo número da fanzine surgiu já em Portugal “quando o projecto P-Town foi desenvolvido e apresentado em Lisboa, na galeria Boavista, onde para além de apresentarmos material recolhido em Provincetown, também mostrávamos referências usadas nos trabalhos da exposição e material relativo à polémica com a Tranquilidade.” refere João Pedro Vale distinguido em 2011 com o prémio Personalidade do Ano.

 

Ao lançamento do agora terceiro número da fanzine está também associado uma t-shirt da autoria da dupla de artistas. Ambas serão apresentadas conjuntamente esta quarta-feira a partir das 21 horas no espaço 49ZDB, no Bairro Alto, em Lisboa. À apresentação segue-se uma conversa com o professor universitário e activista da defesa dos direitos dos homossexuais, António Fernando Cascais, para suscitar uma reflexão sobre a temática do projecto. E ao longo da noite a música fica a cargo da DJ Sonja.

O terceiro número da fanzine debruça-se sobre a Costa da Caparica “existem vários pontos em comum entre as duas realidades [Provincetown e Caparica], nomeadamente no que respeita ao entrosamento entre a comunidade piscatória local e a comunidade gay. A base da reflexão são as construções, os palheiros da Costa da Caparica, cuja história é idêntica às dune shacks, ainda que o respectivo processo de manutenção não possa ser mais diferente, pois em Portugal as casas são de pescadores, os pobres dos pobres!” pode ler-se numa entrevista que consta da fanzine e foi  efectuada pelo crítico de arte e comissário Miguel Amado.

 

Já segues o dezanove no Facebook?