Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Núcleo LGBT da Amnistia Internacional bate-se pelos Direitos Humanos nos países mais esquecidos

São dois dos voluntários do Núcleo LGBT da secção portuguesa da Amnistia Internacional e no dia da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, ostentavam orgulhosamente a mesma t-shirt com a mensagem: “Human Rights are my Pride”.

O dezanove.pt falou com eles para perceber os objectivos das suas acções.

André e Manuel dizem ao dezanove que consideram a situação portuguesa ao nível dos Direitos LGBT melhor, quando comparada com outros países europeus: “Já temos o casamento e uma lei de identidade de género, por exemplo”, mas sublinham que ainda há muito a fazer pelo cumprimento e respeito dos direitos dos cidadãos LGBT, por exemplo, em países da Europa de Leste ou nos Balcãs, onde recentemente se deslocaram no âmbito de uma iniciativa conjunta de várias ONGs para permitir a realização de uma marcha do orgulho LGBT, que decorreu forte sob aparato policial.

“Actualmente estamos a precisar de mais voluntários que nos ajudem a disseminar as nossas acções. Às vezes as pessoas dizem que não têm muito tempo, mas às vezes basta assinar uma petição para fazer valer a diferença”, diz Manuel Magalhães o coordenador do núcleo LGBT da Amnistia.

 

Contacta o Núcleo LGBT da Amnistia através do lgbt.amnistia@gmail.com

 

Já segues as notícias do dezanove também no Facebook?