Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

2012: Os filmes LGBT que deram que falar

Fazer listas dos melhores filmes do ano é difícil, sobretudo quando se tratam de filmes de temática ou conteúdo LGBT, visto que são poucos aqueles que são exibidos comercialmente em Portugal, ficando-se apenas pelos festivais. Entre os filmes que o dezanove.pt assistiu ao longo do ano, há vários destaques.

 

"O Que Há de Novo no Amor" (2011) de Hugo Alves, Mónica Santana Baptista, Hugo Martins, Tiago Nunes, Patrícia Raposo, Rui Santos – O filme marcou presença no IndieLisboa em 2011, mas apenas estreou comercialmente em Fevereiro de 2012. O dezanove entrevistou Hugo Alves, um dos realizadores, e concluímos que vale a pena vê-lo.

"Florbela" (2012) de Vicente Alves do Ó – Esta passagem da vida da poetisa Florbela Espanca para cinema (e televisão – a mini-série "Perdidamente Florbela" foi exibida na RTP1 por altura deste Natal) arrancou com uma excelente campanha de marketing, dando-nos um bom trailer, contudo, o resultado final ficou aquém das expectativas criadas. Apesar disso, a produção cuidada e de qualidade deste filme faz crer que Alves do Ó ainda nos dará mais e melhores filmes.

"Mates" (2011), "Julian" (2012), "Pix" (2012) e "Bankers" (2012), todos de António da Silva – Goste-se ou não, as quatro primeiras curtas deste misterioso jovem realizador, que puderam ser vistas no QueerLisboa ou no IndieLisboa, merecem os prémios que têm vindo a conquistar. Aliás, António da Silva é para o dezanove a Revelação do Ano.

"Weekend" (2011) de Andrew Haigh e "Cloudburst" (2011) de Thom Fitzgerald foram os dois melhores filmes que se pôde ver no QueerLisboa deste ano. Curiosamente, o primeiro foi o filme de abertura e o segundo o de encerramento. "Weekend" retrata o que se pensa ser o amor actual, de consumo rápido e fácil, que irremediavelmente se esvai. Já "Cloudburst" dá-nos a conhecer uma história de amor incondicional e intemporal.

Para último, ficaram as referências a dois filmes que ainda vão dar que falar este ano: "Laurence Anyways" (2012) de Xavier Dolan – O filme esteve em Cannes em 2012 e arrecadou a Queer Palm e por cá pôde ser visto no Lisbon & Estoril Film Festival. Apesar de ainda não ter data, espera-se que estreie em Portugal. "Passion" (2012) de Brian de Palma – baseado no filme francês "Crime d'Amour" (2010) de Alain Corneau, faz o retrato da obsessão e ânsia de poder entre duas mulheres, Noomi Rapace, Rachel McAdams, no mundo da publicidade. Sexo, crime, amor, ódio e paixão são as premissas para este filme de vilãs. Marcou presença no Festival de Toronto, também no de Veneza e no Lisbon & Estoril Film Festival.

 

Luís Veríssimo