Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Os medos e desejos da comunidade LGBT de Macau

É o primeiro inquérito dirigido à comunidade LGBT de Macau e que acaba de ser divulgado. O retrato é contraditório. Por um lado, os resultados denunciam a discriminação que existe no antigo território administrado pela República Portuguesa e a falta de apoio do governo local, por outro a comunidade LGBT está ciente dos direitos que pretendem alcançar.

 

Assim, 83% dos inquiridos teme que a sua família não aceite a sua orientação sexual, 76% já mentiu para "disfarçar a sua orientação sexual" e 53% admite que já sentiu pressão para se casar. Depois, 21% já foram deixados por amigos por causa da sua orientação sexual, 37% foram discriminados e 45% foram vítimas de algum tipo de violência verbal. Um em cada cinco entrevistados já pensou no suicídio ou discriminou outros homossexuais para esconder a sua própria homossexualidade.

A esmagadora maioria dos inquiridos concorda com a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo (88%), quer mais leis anti-discriminação (97%) e que seja incluída na Lei de Combate à Violência Doméstica a protecção a vítimas homossexuais (94%).

O estudo, que contou com 200 entrevistas, foi realizado pelo Grupo Preocupado com os Direitos LGBT e por Bill Chou, investigador da Universidade de Macau. Segundo escreve o jornal Hoje Macau, os responsáveis do estudo consideram que tanto o Governo, como as organizações não governamentais e as instituições educacionais não educam a sociedade e deveriam ser "mais pro-activas" e oferecer apoio, "de forma explícita", às pessoas da comunidade LGBT.

 

Foto: Macau Daily Times


 

Já segues o dezanove no Facebook?