Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Bloco de Esquerda acusa governo de não agir no caso do sangue gay

Nunca foi elaborado qualquer documento normativo que proíba expressamente a discriminação dos dadores de sangue com base na sua orientação sexual. A denúncia é do Bloco de Esquerda que adianta que só agora foi criado o grupo de trabalho "Comportamentos de risco com impacto na segurança do sangue e na gestão de dadores", que deverá apresentar as conclusões em Junho.

 

Este grupo de trabalho foi criado pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) e integra "peritos da Direcção Geral da Saúde, do IPST, de Serviços de Sangue Hospitalares, de Clínica de Doenças Infecciosas, de Epidemiologia, de Virologia, da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e de associações de doentes".

Recorde-se que em 2010 a Assembleia da República aprovou uma resolução que pedia o fim à discriminação de pessoas em função da orientação sexual. No entanto, as situações de discriminação continuam. Ainda no final do ano passado foi notícia no dezanove.pt o facto de três pessoas homossexuais terem sido impedidas de doar sangue no Instituto Superior Técnico (Lisboa). Depois, a acção de protesto levada a cabo junto do Instituto Português do Sangue e da Transplantação confirmou pelo menos mais um caso de negação de doação de sangue a um homossexual.