Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

É científico. Sair do armário faz bem à saúde

Cientistas da Universidade de Montreal demonstraram que os homossexuais que assumem a sia orientação sexual perante têm melhor saúde física e mental. Estas conclusões só se aplicam às sociedades mais tolerantes uma vez que o estudo decorreu no Quebeque (Canadá), conhecido pelo apoio aos direitos LGBT.

 

"Assumir-se já não é uma questão de debate popular, mas sim de saúde pública. Em todo o mundo, as sociedades têm de se esforçar por facilitar esta auto-aceitação, promovendo a tolerância, políticas progressivas e dissipando o estigma contra todas as minorias", diz o principal autor do estudo, Robert-Paul Juster, citado pela agência Lusa. As conclusões indicam que lésbicas, os gays e os bissexuais que se assumem perante os outros têm menores níveis de hormona do stress e menos sintomas de ansiedade, depressão e esgotamento. "Ao contrário das nossas expectativas, os homens homossexuais e bissexuais tinham menos sintomas depressivos e carga alostática (desgaste provocado pelo stress crónico) do que os homens heterossexuais. As lésbicas, os gays e os bissexuais que se assumiam perante a família e amigos tinham menos sintomas psiquiátricos e menores níveis de cortisol do que os que ainda estavam 'no armário'", indicou o mesmo cientista.

O estudo envolveu 87 homens e mulheres. A pesquisa decorreu no Hospital Louis H. Lafontaine, ligado à Universidade de Montreal.