Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

A palavra gay e a importância da linguagem: “quem cala consente” (com vídeo)

Ash Beckham, lésbica e defensora dos direitos LGBTQ, fez um discurso inteligente, comovente e com muito bom humor com o intuito de reapropriar a palavra ‘gay’, lembrando o público que a linguagem é um instrumento poderoso que pode ser usada como uma arma ou para promover mudanças positivas.

 

“Quando usam a palavra ‘gay’ de forma pejorativa, uma criança homossexual ou uma criança com familiares homossexuais pensa que ser gay é inferior” disse Beckham e continuou “precisamos da ajuda de todos. A mudança social começa com pequenos passos. Quando ouvirem alguém a usar a palavra “gay” de modo pejorativo para descrever algo ou alguém, aproveitem a oportunidade para intervir… quem cala consente.” Em Agosto de 2012, a Universidade de Michigan publicou um estudo que apoia a ideia que o uso derrogatório da palavra “gay” pode ter um impacto negativo na juventude LGBT. O estudo revela que estudantes universitários LGBT que ouvem a expressão “Isso é tão gay” – como no exemplo usado por Ash Beckham no seu discurso – estavam mais predispostos a sentirem-se isolados e a sofrer de certos sintomas, tais como dores de cabeça, perda de apetite ou distúrbios alimentares.

 

 

Lúcia Vieira

 

Já segues o dezanove no Facebook?