Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Associações LGBT francesas denunciam radicalização de actos homofóbicos

“Sinto-me desgostoso por ter de mostrar isto. Esta é a cara da homofobia” A legenda da foto foi colocada por Wilfred de Bruijn no seu perfil do Facebook este Domingo. Este jovem neerlandês foi atacado na madrugada de Sábado para Domingo nos arredores de Paris e decidiu mediatizar a sua agressão.

Ao “Le Monde” explicou que foi um amigo que lhe decidiu tirar a fotografia, depois de ter passado a noite nas Urgências. Wilfred apresentou queixa nas autoridades por “agressão com carácter homofóbico”.

As circunstâncias exactas do ataque ainda não estão claras para Wilfred "Só me lembro que acordei na ambulância com sangue". Um amigo com quem estava de braço dado no momento do assalto explica: "Três ou quatro pessoas viram-nos e exclamaram “Olha! Estes são gays!". Wilfred acrescenta que nem sequer lhe roubaram nada. Wilfred pediu que retirassem todos os espelhos de casa, mas acedeu a que a sua imagem conste nos cartazes que terão como objectivo denunciar os recentes ataques e provocações homofóbicas em França.

Esta quarta-feira realiza-se uma manifestação em Paris organiza pela Act Up Paris e pelo coletivo “Oui, oui, oui”. Estes grupos reclamam estar "preocupados com o surto de violência e ódio" e pediram ao governo para "tomar as medidas necessárias para impedir ataques homofóbicos, lesbofóbicos e transfóbicos" porque acreditam que "há uma ligação entre estes actos e o actual clima político gerado por aquilo que se ouve nos debates públicos em torno do "casamento para todos".

 

Já segues o dezanove no Facebook?