Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Presidente da Juventude Popular: "Ter dois pais ou duas mães é contranatura"

 

O líder da Juventude Popular, Miguel Pires da Silva, defendeu em entrevista publicada no jornal I, que "ter dois pais ou duas mães é contranatura" e que "a criança não pode crescer num ambiente saudável".

O responsável pela juventude do partido de Paulo Portas, critica os deputados que faltaram à votação do projecto de lei sobre a co-adopção, aprovado por uma curta maioria. “É lamentável que tenham faltado 28 deputados. Logo aí, começa por ser um episódio triste do parlamento”. Sobre o tema da co-adopção, não podia ser mais lacónico: “Não está assegurado o superior interesse da criança, que é isso que está em causa. Não consigo compreender como é que dois homens ou duas mulheres, por muito bons que sejam, conseguem dar educação a um filho. A maternidade e a paternidade são coisas distintas. Não consigo compreender. Aceito que haja casais gays e casais lésbicos e tudo isso. Agora um casal gay sabe, à partida, que a natureza não lhe pode dar um filho”.

Miguel Pires da Silva. além de ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo “porque vai contra tudo o que é natural”, também põe em causa o trabalho desenvolvido pelas associações LGBT nacionais. “O que eles gostavam era que Portugal se transformasse num imenso arco-íris de uma ponta à outra, em que tudo fosse possível a estas associações. Isto não é possível. Isto nunca aconteceu e espero que nunca aconteça em Portugal”, considera o líder da Juventude Popular, que ocupa o cargo desde Julho de 2011.

Recorde-se que o líder da juventude do PSD, Hugo Soares, também é contra a co-adopção e co-adopção.

 

 

 

 

29 comentários

Comentar

Pág. 1/3