Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Wentworth Miller sai do armário para defender direitos LGBT na Rússia

Este era daqueles casos semelhantes ao de Jodie Foster: toda a gente sabia, toda a gente comentava, e até fotos de paparazzi havia, só faltava mesmo falar sobre o assunto abertamente. Esta quarta-feira, 21 de Agosto, foi o dia. Wentworth Miller, de 41 anos, protagonista da série “Prison Break”, assumiu a sua homossexualidade em protesto contra a lei “anti-propaganda” russa, depois de ter sido convidado para o Festival Internacional de Cinema de S. Petersburgo.

O actor escreveu uma carta à directora do Festival, Maria Averbakh, a declinar o convite. “Sendo uma pessoa que já teve o prazer de visitar a Rússia no passado e que ate posso reivindicar um certo grau de ascendência russa, nada me faria mais feliz do que aceitar”, referiu, para logo a seguir explicar as razões para não participar no evento: “Como homem gay, tenho que recusar. Estou profundamente perturbado com a atitude actual de tratamento de homens e mulheres pelo governo russo. A situação não é de maneira nenhuma aceitável, e eu não posso, de consciência tranquila, participar numa ocasião comemorativa organizada por um país onde a pessoas, como eu, é sistematicamente negado o direito básico de viver e amar abertamente. Talvez, quando as circunstâncias melhorarem, eu faça uma escolha diferente”, referiu.

Wilson Cruz, porta-voz da associação norte-americana GLAAD, declarou que esta “corajosa demonstração de apoio por parte de Wentworth envi uma mensagem forte à comunidade LGBT russa que está neste momento a enfrentar perseguição e violência, que é: vocês não estão sozinhos. Á medida que as pessoas em todo o mundo continuam a erguer a sua voz contra esta lei horrível, mais celebridades e organizações vão seguir o exemplo, condenando abertamente a lei anti-propaganda gay russa.” Recorde-se que está agendada para esta sexta-feira, às 11h, uma manifestação em Lisboa em frente à embaixada russa.

 

Lúcia Vieira e Luís Veríssimo