Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Ricky Martín reconhece ter sido homofóbico

Desde que assumiu publicamente a sua sexualidade, em 2010, Ricky Martín tem sido um defensor dos direitos dos homossexuais, sobretudo em Porto Rico, o país que o viu nascer.

 

No entanto, o cantor admite, na edição de Outubro da revista QG australiana, que nem sempre foi muito simpático para com as pessoas LGBT. Foi, inclusive, bastante cáustico e reprovador.

"Estava muito enojado e revoltado. Costumava observar os homossexuais e pensava que eu não era assim, nem queria nunca ser assim. Na verdade, tinha vergonha", referiu Ricky Martín acerca da sua juventude em San Juan. "Quando o mundo e a sociedade me disseram que eu estava errado, a minha auto estima desapareceu e a minha fé no mundo e nos homens deixou de fazer sentido para mim. A minha resposta a isso foi uma enorme raiva sentida sobre aqueles que me rodeavam. Agora olho para trás e apercebo-me do mal que fiz a tantas pessoas. Na verdade, eu sabia que era gay. Mas a revolta era tanta que me tornei homofóbico. No fundo eu estava a enfrentar a minha verdadeira natureza e queria afastar-me dela.", revelou o popular cantor.

As surpreendentes declarações tiveram reações e comentários muito diversificados: enquanto os seus fãs o apoiam incondicionalmente, outros criticam-no pelo seu passado.

 

VG