Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Beijo a um amigo lança nova discussão sobre a homofobia no futebol

 

À semelhança do que aconteceu na Rússia, o que começou por ser uma celebração acabou numa onda de discórdia. Tudo começou há pouco mais de uma semana no Brasil quando o futebolista Emerson Sheik colocou na sua página oficial do Instagram uma foto em que está a beijar outro homem.

Na imagem, que já se tornou viral, o jogador aparece a festejar a vitória da sua equipa, o Corinthians, por 1-0 frente ao Coritiba com um beijo ao amigo Izac Azar. “Tem que ser muito valente, para celebrar a amizade sem medo do que os preconceituosos vão dizer", pode ler-se na legenda. Sheik diz ainda que é preciso "ser muito livre para comemorar uma vitória assim, de cara limpa, com um amigo que te apoia sempre”.

Certo é que a resposta dos fãs da equipa não tardaram a chegar. Ao longo da última semana vários membros da Camisa 12, a claque do Coríntias, apareceram no campo de treinos da equipa com faixas ofensivas onde se podiam ler frases como “Este lugar é para homens”, “Vai beijar uma mulher” ou ainda “Não aceitamos homossexuais”.

Depois da onda de protestos e de uma conversa com a direcção do clube, Sheik acabou por pedir desculpas aos adeptos. De acordo com a declaração do jogador, nunca foi a intenção de Sheik “ofender ninguém” e apenas publicou a foto como sinal "da amizade, afeto e respeito" entre os dois amigos.. Já Izac Azar, chef e dono do restaurante onde a foto foi tirada, garantiu que estava ciente da polémica que a foto iria causar. “Queríamos mostrar que não precisamos ser homossexuais para lutar contra a homofobia”, rematou Izac.

 

Pedro Andrade