Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Altas taxas de infecção anal pelo vírus do papiloma humano entre os jovens homossexuais

Segundo um estudo americano publicado no Journal of Infectious Diseases, 70% dos jovens homossexuais estão infectados com o vírus do papiloma humano (HPV) e 37% pelo HPV tipo 16 e/ou 18 (os mais associados ao cancro anal). Quase todos os participantes relataram uma história de pelo menos um episódio de sexo anal activo (88%) e sexo anal passivo (92%). A mediana da idade da primeira penetração anal com outro homem foi de 18 anos. Em média o número de parceiros activos ao longo da vida era de dois e a média do número de parceiros passivos foi de três.

Entre os homens que referiram à entrada no estudo um parceiro sexual ao longo da vida, 35% tinham infecção pelo HPV e 6% estavam infectados pelo HPV 16 e/ou 18. Entre os homens com dois ou mais parceiros sexuais havia uma prevalência de 35% da infecção anal pelo HPV 16 e/ou 18. Os participantes tinham um conhecimento razoável sobre a infecção por HPV. Contudo, apenas 34% sabiam que era a causa do cancro anal e 6% identificaram correctamente o vírus como uma causa de cancro oral e laríngeo.

Este estudo chama à atenção para um problema de saúde pública que está a ganhar relevo nos últimos anos. Tal como para as mulheres, urge a necessidade de criar um plano de vacinação contra o HPV que cubra também os homens, sobretudo entre os homossexuais. O autor deste estudo afirma “dada a elevada prevalência da infecção pelo HPV entre os homens que têm sexo com homens jovens, muitos (se não a maioria) foram expostos à infecção por um dos seus primeiros parceiros uma prova que “evidencia a necessidade de imunização destes homens antes de se tornarem sexualmente ativos. Actualmente a vacina existente cobre 4 tipos de HPV, sendo que estes foram detectados em metade dos participantes ao longo deste estudo.

 

César Monteiro

 

Já segues as notícias do dezanove no Facebook?

17 comentários

Comentar