Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Croácia muda Constituição para definir casamento apenas "entre um homem e uma mulher"

Os croatas aprovaram este Domingo, em referendo, uma revisão da Constituição para impedir o acesso de casais de pessoas do mesmo sexo ao casamento. De acordo com os primeiros dados divulgados, 64,8 por cento dos croatas tinham votado sim à pergunta sobre se o casamento deve ser definido na Constituição como "a união entre um homem e uma mulher".

Os resultados não surpreenderam já que neste país de 4,2 milhões de habitantes a Igreja Católica e os movimentos nacionalistas têm forte influência. A Croácia entrou para a União Europeia em Julho deste ano. O primeiro-ministro de esquerda, Zoran Milanovic, considerou que "um referendo triste e aberrante", tendo feito campanha pelo não. Já Tomislav Karamarko, líder do HDZ, o maior partido da direita nacionalista, o referendo destinava-se a "proteger os valores tradicionais" face a imposições externas. "Não se trata de ameaçar os direitos dos outros, mas de manter o direito a ser quem nós somos. Infelizmente, para isso temos de introduzir na Constituição uma coisa que, à partida, seria natural", afirmou citado pela AFP.
O primeiro gay pride da Croácia decorreu em 2002, tendo terminado com agressões de opositores aos direitos LGBT. Mesmo assim, no ano seguinte, o país reconheceu as uniões civis entre casais homossexuais, com direitos idênticos aos heterossexuais na mesma situação, recorda a AFP.