Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Marcha Porto: Uma CASA para todo o país

Violência conjugal. Discriminação. Algum marialvismo. Pouca reivindicação do prazer. Manuel Damas não hesita em enumerar ao dezanove os problemas em torno da sexualidade mais prementes no Porto que, de resto, parecem ser comuns às outras cidades do país. O presidente da CASA (Centro Avançado de Sexualidades e Afectos) vai, aliás, lançar em Setembro, sob chancela da Leya, o livro “Os portugueses são analfabetos sexuais... e emocionais” onde pretende analisar a fundo o comportamento dos portugueses, fruto de mais de 20 anos de actividade clínica e de investigação na área da sexualidade.


A associação que dirige esteve presente na 5ª Marcha do Orgulho LGBT do Porto, poucas semanas depois de inaugurar a sua sede na Invicta. É nas novas instalações que vai decorrer já a 17 de Julho um debate sobre a adopção de crianças por pessoas do mesmo sexo: No calendário está também marcado o arranque do primeiro curso de danças de salão com turmas mistas (pares homo e heterossexuais) e várias acções de formação acreditadas pelo IEFP. A CASA define-se como uma associação que quer combater a violência de género, lutar pela universalidade do direito à felicidade e promover a igualdade. “A CASA juntou pessoas da sociedade civil que querem intervir. São pessoas que vão do CDS ao Bloco, são católicos e ateus, homo e heterossexuais”, descreve Manuel Damas.


A CASA quer alargar a sua influência a nível nacional e pretende trabalhar também em Espanha, França e Brasil. “Este é um projecto mesmo a sério. Estou a pôr em andamento um projecto que já tenho há 20 anos”, sublinha Manuel Damas, que é co-apresentador, ao lado de Maria José Guedes, do programa do Porto Canal “Sexualidades, Afectos e Máscaras”. No início do mês, juntamente com o bar Pride, organizou a festa Love Pride, no Sá da Bandeira.


Mais fotos dezanove no Facebook.

1 comentário

Comentar