Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Check-in: Embarque consciente para o consumo de drogas e práticas sexuais

O Check-in, um projecto que pertence à Agência Piaget para o Desenvolvimento, esteve no Porto Pride, que decorreu no último Sábado. Hugo Carabineiro, 32 anos, justificou ao dezanove a presença. “Queremos que as pessoas estejam conscientes dos riscos e queremos dotá-las de informação e ferramentas para gozarem os seus prazeres sem riscos, sem recorrer a falsos moralismos. Entre esses prazeres encontram-se as práticas sexuais e o uso de substâncias”, refere o psicólogo. O grupo vai estar presente em vários festivais de Verão, como o Marés Vivas, Paredes de Coura, NeoPop, Boom Festival, Andanças ou Azurara Beach Party.


Na mesa do Porto Pride podiam encontrar-se preservativos masculinos e femininos, vários panfletos com os efeitos, consequências e conselhos do uso e/ou abuso de substâncias como MDMA (ecstasy), anfetaminas, cocaína, álcool, tabaco e tubinhos para snifar. “Distribuímos estes tubinhos gratuitamente para evitar a transmissão de infecções via nasal, por vezes existem pequenos sangramentos e, por isso, são objectos que não se devem partilhar, e não apenas as seringas”, alerta Hugo Carabineiro. “Algumas pessoas usam notas enroladas, porque acham que não há risco de transmissão de doenças. Com estes tubinhos é bem mais higiénico”, acrescenta.



“Nos festivais costumamos ainda ter testes de alcoolemia, tampões para os ouvidos, que reduzem cerca de 30 decibéis e permitem continuar a ouvir a música perfeitamente, borrifadores de água para refrescar e atenuar a temperatura do corpo. É uma forma de meter conversa e alertar para a necessidade de hidratação durante os festivais”, comenta Hugo.


No entanto, uma das acções de maior incidência do Check-in é a sensibilização para que os participantes que usam substâncias durante os festivais façam pausas durante a dança e controlem a temperatura corporal regularmente, de modo a evitar golpes de calor que afectam o sistema cardiovascular e que podem levar, em última instância a um colapso cardíaco.