Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Lésbicas alvo de "violação correctiva" na África do Sul

Segundo a associação internacional Charity ActionAid, houve um aumento de ataques homofóbicos e estupros a mulheres e estes são tidos como uma forma de castigo ou “cura”. Um relatório publicado em Março do ano passado indicava que houve um aumento do número de “violações correctivas” e assaltos a lésbicas na África do Sul. Estima-se que haja cerca meio milhão de estupros por ano naquele país africano e que em cada 25 homens acusados, 24 saiam em liberdade. Eudy Simelane, jogadora da equipa feminina nacional de futebol e activista pelos direitos das pessoas LGBT, foi uma das vítimas de "violação correctiva". Em Abril de 2008 Eudy Simelane foi esfaqueada depois de ter sido assaltada e violada por vários homens. O corpo de Simelane foi atirado a um rio. Themba Myubu, de 24 anos, foi o único acusado de assassínio, assalto e cúmplice de estupro da jogadora sendo sentenciado em Setembro de 2009 a ficar encarcerado para o resto da vida.

 

Já segues o dezanove no Facebook?

2 comentários

Comentar