Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Edição portuguesa da Playboy perto do fim

A relação entre a PlayboyEnterprises Internacional e a editora da revista Playboy em Portugal chegou aos tribunais. Os responsáveis norte-americanos deram entrada no Tribunal de Illinois um processo contra a Frestacom. Em causa estão dívidas da empresa portuguesa que não pagou os royalties acordados, avança o Correio da Manhã de hoje. Para que a Frestacom pudesse criar uma edição nacional da Playboy tinha de pagar um royalty trimestral à Playboy Internacional. Os portugueses, segundo a acusação, falharam três pagamentos, num valor total de 150 mil euros. Após a falha, a PlayboyEnterprises Internacional exigiu o valor em atraso, mais 200 mil euros. Como o pagamento não foi realizado, a Frestacom perdeu, a 26 de Julho, o direito de publicar a revista em Portugal, no entanto, isso não impediu que o número de Agosto chegasse às bancas.


Os problemas entre as duas partes não ficam por aqui, Recorde-se que, depois de os responsáveis norte-americanos pelo título terem tomado conhecimento da produção fotográfica de homenagem a José Saramago referiram que a edição portuguesa seria suspensa. “Não aprovámos a capa e restantes fotografias do número de Julho da Playboy Portugal. Trata-se de uma violação chocante das nossas normas e não teria sido permitida a publicação se tivéssemos conhecimento antecipado. Devido a esta e a outras questões com os editores portugueses, estamos prestes a rescindir o nosso acordo”, disse Theresa Hennessy, vice-presidente da Playboy Entertainment.