Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Q: Queer Lisboa à espera de 8500 espectadores

 

Uma audiência de 8500 espectadores é esperada no 14º Queer Lisboa - Festival Gay e Lésbico de Lisboa. A conferência de imprensa do festival mais antigo da cidade decorreu hoje, dando a conhecer o programa deste evento que irá animar o renovado cinema São Jorge, de 17 a 25 de Setembro.

Esta edição do Queer conta com um total de 118 filmes, um valor acima da média que, segundo o director artístico do festival, João Ferreira, se deve a um aumento do número de curtas-metragens. “Este ano visionamos quase 500 filmes, é um mercado que está a crescer”, referiu aquele responsável. Os títulos encontram-se distribuídos por 12 secções: Secção Competitiva para Melhor Longa-Metragem; Secção Competitiva para Melhor Documentário; Secção Competitiva para Melhor Curta-Metragem; Ciclo de Cinema Queer Suíços; Panorama; Queer Art: Performing Bodies, Performing Genders; Queer Art: Performance e Arte Video; Queer Pop; Secção Especial; Secção Especial RTP2; Noites Hard; Retrospectivas.

O filme de Aluizio Abrantes, Do Começo ao Fim – From Beginning to End (Brasil, 2009, 96’), abre o evento no dia 17 de Setembro, sexta-feira às 22h, depois da Gala de Abertura onde será apresentada a programação, actividades e o júri Internacional. O júri é composto, na Secção Competitiva para Melhor Longa-Metragem, por Rita Blanco (actriz, Lisboa), José Luís Peixoto (escritor, Lisboa), Michèle Philibert (programadora, Marselha), Gorka Cornejo (realizador, San Sebastián) e Thomas Abeltshauser (crítico de cinema, Berlim). O Júri Internacional da Secção Competitiva para Melhor Documentário é composto por Verónica Minder (realizadora, Berna), Adília Godinho (jornalista da RTP, Lisboa) e Rui Pedro Tendinha (crítico e programador de cinema, Lisboa).

O destaque do segundo vai para a Secção Especial, com a exibição da longa-metragem Plein Sud – Going Sounth (França, 2009, 90’), de Sébastian Lifshitz, com a presença do realizador.

Na Secção Competitiva para Melhor Longa-Metragem, destaque vai os filmes El Último Verano de La Boyita – The Last Summer of La Boyita (Argentina, Espanha, França, 2009, 86’), de Julia Solomonoff, Tú Eliges – You Choose (Espanha, 2009, 87’), The OWLs (EUA, 2010, 66’), de Cheryl Dunye e Children of God (Bahamas, 2009, 103’), de Kareem J. Mortimer.

Na Secção Competitiva para Melhor Documentário, as atenções estão apontadas para dois documentários na primeira pessoa: I Shot My Love (Israel, Alemanha, 2010, 70’), de Tomer Heymann e Postcard to Daddy (Alemanha, 2010, 85’), de Michael Stock, com a presença dos realizadores. A seguir à projecção do último terá lugar um debate com foco no abuso sexual de menores, que conta com a presença da Associação Não te Prives e da APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Por fim, destaque ainda para Dzi Croquettes (Brasil, 2009, 98’), de Tatiana Issa e Raphael Alvarez.

A Secção Competitiva para a Melhor Curta-Metragem, conta com um total de 30 títulos em competição. A presença portuguesa nesta secção conta com os filmes: A Assassina Passional está Louca! de Vicente Alves do Ó; Cavalos Selvagens, de André Santos e Marco Leão; e Fuera de Cuadro, de Márcio Laranjeira.

Especial Cesariny

No contexto da 2º edição do Espaço da Memória/Queer Memória, e com o apoio da Cinemateca Portuguesa, serão apresentados dois clássicos do cinema queer: Cabaret (EUA, 1972, 123’), de Bob Fosse e Marrocos (EUA, 1930, 91’), de Josef von Stenberg. Estas secções são de entrada gratuita. Destaque este ano para Mário Cesariny, com a organização de uma exposição de obras e objectos do autor e artista plástico, nos vários espaços do Cinema São Jorge. Em redor de Cesariny foi também programado um ciclo de filmes e um debate com personalidades que privaram com o artista.

 

Suíça, BBC, rapazes do rugby e noites xxx

O Queer Lisboa, na sua 14º edição, estabeleceu uma parceria com a Swiss Filmes, apresentando este ano um Ciclo de Cinema Queer Suíço: Os fazedores de Suíços, que conta com 9 títulos, sete longas-metragens e duas curtas, com a curadoria de Celso Junior, fundador do Queer Lisboa e seu director até 2004.

Na secção Panorama destaque para a produção da BBC The Secret Diaries of Miss Anne Lister (Reino Unido, 2010, 90’), de James Kent, e para El Cónsul de Sodom (Espanha, 2009, 113’), de Sigfrid Monleón (presente nesta sessão). A propósito deste último filme será organizada uma mesa redonda, dia 25 de Setembro, pelas 19h, com o título Gil de Biedma: o poeta que queria ser poema, da responsabilidade do Instituto Cervantes em parceria com o Queer Lisboa.

A Secção Queer Art é dedicada ao cariz mais experimental, às narrativas e estéticas de vanguarda, bem como ao pensamento queer contemporâneo, apresentando-se com dois temas este ano: um dedicado às questões do corpo e do género, alicerçada em alguma teoria feminista mais recente; e uma outra dedicada à performance e à arte vídeo, sobre as potencialidades da representação do corpo.

No contexto da parceria com a RTP2 é apresentada uma secção especial, com a ante-estreia do documentário "Boys Just Wanna Have Fun" (Portugal, 2010, 50’), de Luís Hipólito e Margarida Moura Guedes, que contará com a presença da equipa de rugby Dark Horses. A RTP2 irá exibir dois documentários de temática queer, presentes em programações anteriores do Festival de Cinema.

Na secção Queer Pop será exibido o documentário Prima Donna: The Story of Rufus Wainwridht’s Début Opera (Reino Unido, 2009, 85’), de Geoge Scott, e três programas de telediscos com a curadoria de Luís Assis. As Noites Hard são este ano quase exclusivamente dedicadas ao formato de curtas-metragens, com um total de quatro programas, apresentados à meia-noite.

Amélia Sarmento

 

Já segues o dezanove no Facebook?

3 comentários

Comentar