Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Q: François Sagat em Lisboa. É pena ser apenas no Queer (vídeo)

Já passou pela indústria da moda, do porno e Lisboa vai poder vê-lo em “LA Zombie”. François Sagat é, provavelmente, o actor da indústria pornográfica gay mais conhecido do mundo. Tudo começou em Dezembro de 2004. “Eu estava em Paris, entrei no Gaydar e comecei a conversar com um tipo da (produtora) Citibeur. Ele perguntou-me se eu estava interessado em fazer porno e tirar umas fotos.  Encontrei o dono da empresa alguns dias depois e, na semana seguinte, estava a fazer a minha primeira cena... Então uma companhia americana descobriu-me através da capa de uma revista gay francesa”, contou o actor francês numa entrevista. Em Julho de 2005, foi para San Francisco para se estrear como actor nos EUA. “Arabesque” foi o primeiro filme em que participou nos Estados Unidos. Foi a partir daí que Sagat começou a ser sinónimo de filmes porno com homens de músculos XXL.

Sagat entrou agora no meio do cinema mainstream. Em “L.A. Zombie”, que integra a programação do Queer Lisboa, Sagat interpreta um zombie que faz sexo com pessoas mortas (passe a redundância). O realizador Bruce LaBruce não evitou as cenas explícitas. No entanto, o filme “Homme au bain”, do francês Christophe Honoré e ainda sem data para estrear em Portugal, coloca-o noutro registo. Sagat, apesar de mostrar o corpo, interpreta interpreta um rapaz que atravessa uma crise no relacionamento com o namorado. Em “Homme au Bain” entram também Dustin Segura-Suarez e Chiara Mastroianni.

 

A lista de filmes em que o actor já entrou é longa. Mas o que vai Sagat fazer quando o seu corpo deixar de ser atraente para a indústria porno? Sagat responde: “Sinceramente, não me preocupa. Nem faço muita questão de ganhar rios de dinheiro como alguns de meus colegas, que só pensam no business. Não faço por dinheiro. (…) Vou vivendo cada dia. Se amanhã acabar e não me quiserem mais, tudo bem.”

"LA Zombie" passa no Queer Lisboa, no dia 19 de Setembro, Domingo, sala 1, à meia-noite e na quinta-feira, 23 de Setembro, na sala 1, às 17h.

Miguel Oliveira      

Já segues o dezanove no Facebook?

1 comentário

Comentar