Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

A PrEP também marchou

Checkpoint Lx.jpg

Embora o tema da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) já tenha chegado ao Parlamento, continua sem conseguir obter grande relevância no espaço público. Devido a isso, a 17ª Marcha LGBT lisboeta foi também palco para esta chamada de atenção por iniciativa do CheckPointLX.

Bombas penianas: vantagens e riscos

PPump.jpg

O tamanho não importa. Ou será que importa? Há quem o tenha pequeno e gostava de ter um maior e há quem o tenha grande e gostava de um ainda maior. Hoje fala-se de bombas para aumento do pénis. Como é Domingo, a porta do consultório do Enfermeiro Carlos Gustavo abre-se a mais uma pergunta.

 

Esteróides: De sapo a príncipe em seis semanas

proteinas corpo ginário.jpg

O consultório do Enfermeiro Carlos Gustavo Martins está de volta. Um artigo em especial para os viciados em ginásios e nos riscos que são induzidos a correr por querer "aquele corpo perfeito" sem saber quais são os efeitos secundários. Aqui seguue a questão de um leitor.

 

Que temos nós a ver com políticas de drogas?

Adriana e Ricardo3.jpg

Muito interesse tem suscitado o uso de drogas na comunidade LGBT, especialmente em homens que têm sexo com homens (HSH), sobretudo devido à transmissão do VIH, hepatite C e outras infecções sexualmente transmissíveis. Nos EUA e Austrália, o consumo de cristal de metanfetamina associado a um maior risco sexual é um fenómeno descrito há vários anos.

“PrEParar o futuro” sem repetir os erros do passado

 dezanove João Monteiro PREP.png

A SIDA marcou profundamente a percepção da homossexualidade nos anos 80 e 90, e ainda hoje é mais prevalente entre homens que fazem sexo com homens (HSH), disseminada sobretudo devido a comportamentos sexuais de risco [1]. No entanto, não é a única consequência do sexo desprotegido na população HSH. A sífilis, por exemplo, também é mais prevalente nesse grupo de pessoas e a sua incidência tem aumentado ao longo dos últimos anos [2], também devido ao sexo desprotegido [3].

As minhas questões sobre HPV e VIH

Depois de uma primeira questão [Eu tenho HPV e o meu namorado VIH. O que é que podemos e o que é que não podemos fazer no sexo?], um dos nossos leitores continuou com dúvidas e resolveu escrever-nos de volta com mais perguntas. Hoje é dia de as ficar a conhecer no nosso consultório #AskOurNurse. 

 

Porque comecei a fazer PrEP

dezanove_brunomaia.jpg

Nasci no ano em que a SIDA se passou a chamar SIDA. Quando ainda não se sabia o que a provocava. Primeiro foi o “cancro gay”, depois o “GRID” (imunodeficiência associada aos gays). A seguir conhecemos o VIH. E logo as campanhas moralistas impulsionadas pelo silêncio assassino de Ronald Reagan que proclamavam a SIDA como o “castigo” pelos gays serem gays – quem não se lembra da famosa frase “A SIDA cura a homossexualidade”? Já no final da década e inícios dos anos 90 vieram as mortes dos famosos, histórias de solidariedade e luta, o AZT e as grandes manifestações em Nova Iorque do Act Up.

 

Queremos PrEP em Portugal!

PREP VIH.png

PrEP significa Profilaxia pré-Exposição e consiste na toma de um medicamento, um antirretroviral (usado para tratar pessoas que vivem com VIH), para prevenir a infecção em pessoas negativas. Vários estudos recentes demonstraram que, quando tomada devidamente, esta estratégia de prevenção tem uma eficácia perto dos 100%.