Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

A PrEP também marchou

Checkpoint Lx.jpg

Embora o tema da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) já tenha chegado ao Parlamento, continua sem conseguir obter grande relevância no espaço público. Devido a isso, a 17ª Marcha LGBT lisboeta foi também palco para esta chamada de atenção por iniciativa do CheckPointLX.

Os técnicos, como se pode ver na foto, seguravam uma faixa que diz “99% eficaz” e “0% acesso em Portugal”, resumindo, desta forma, uma questão que João Brito, Coordenador Técnico do CheckpointLX, diz ser urgente:  “precisamos de acesso rápido à PrEP”.

A PrEP consiste na toma continuada de um comprimido - Truvada (tenofovir + emtricitabina) - de forma a reduzir o risco de transmissão do VIH em 99%. É de salientar que, no caso do sexo anal são necessários sete dias de tratamento para garantir a eficácia máxima do mesmo e de 20 dias no caso do sexo vaginal.

Maria José Campos, médica e Coordenadora Científica do CheckPointLX, alerta para o facto “da população de homens que têm sexo com homens ter um risco acrescido”, representando “um número elevado de novos casos em Portugal” e relembra que o CheckPointLX “é o principal local” para documentar estas novas infecções “diagnosticadas todos os meses”.

PREP GAT CHECKPOINTLX.jpg

A reivindicação do que consideram ser um direito já dura há três anos. Quando questionados acerca do caminho para a obtenção do medicamento em Portugal, não hesitaram, “sentimos que não se está a caminhar”, uma vez que as autoridades  portuguesas de saúde ainda não se pronunciaram acerca desta profilaxia. Para além de terem marchado este sábado, 18 de Junho, têm “lançado vários apelos a outras organizações e à comunidade em geral”, e exercido “pressão junto do Ministério da Saúde e dos órgãos que importam, nomeadamente o INFARMED”. Reconhecem, no entanto, que este é um “problema europeu e não apenas português”, uma vez que a entidade que regula os medicamentos à escala europeia, EMA - Agência Europeia de Medicamentos - , ainda não o aprovou. Enquanto não for aprovado na Europa, Portugal “supostamente não pode ter”. Não é apenas uma questão de dinheiro e preconceito, é também “uma questão de vontade política. França também é europeia, mas já tem”.

De forma a fazer face à desinformação que há mesmo dentro da própria comunidade, uma das principais responsabilidades deste local, que se localiza no Príncipe Real, é facultar informação sobre a PrEP.

Durante esta Marcha, à semelhança do Arraial Pride do ano passado, para além terem sido distribuídos preservativos e folhetos informativos, mostraram-se disponíveis para esclarecer questões, também aos que se encontravam no passeio.


Leonardo Rodrigues

7 comentários

Comentar