Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Alicia Vikander e Sam Smith venceram nos Óscares (com vídeo)

Oscars.jpg

E como já era esperado Alicia Vikander foi considerada a Melhor Actriz Secundária pelo filme “A Rapariga Dinamarquesa”. Já a vitória de Sam Smith com a Melhor Canção "Writing's On The Wall" foi uma surpresa.

 

“O Caso Spotlight” (2015) foi considerado o Melhor Filme e o Melhor Argumento Adaptado. O filme de Tom McCarthy retrata o caso verídico de como uma equipa de jornalistas do jornal Boston Globe descobriu o enorme escândalo de abuso sexual infantil e o encobrimento dentro da Arquidiocese local, agitando toda a Igreja Católica, não só nos EUA como também em Roma.

 

A categoria de Melhor Actriz Secundária era, este ano, nos Óscares uma das mais competitivas. Tanto Rooney Mara por “Carol” (2015, Todd Haynes), como Kate Winslet por “Steve Jobs” (2015, Danny Boyle) podiam ter sido as vencedoras. Mas, foi a sueca Alicia Vikander que venceu o Óscar pelo seu papel como Gerda Wegener no filme “A Rapariga Dinamarquesa” (2015, Tom Hooper).

 

Sam Smith dividiu o prémio com o outro autor da canção, Jimmy Napes, e no seu discurso de agradecimento dedicou o Óscar a “toda a comunidade LGBT espalhada pelo mundo”. Acrescentou ainda que “Eu estou aqui esta noite como um orgulhoso homem gay e espero que todos possamos estar [aqui] juntos como iguais um dia.”. "Writing's On The Wall" foi escrita para o último filme da saga 007, “Spectre” (2015, Sam Mendes).

A canção de Sam e Jimmy venceu à favorita "Til It Happens to You", de Lady Gaga e Diane Warren, que foi composta para o documentário “The Hunting Ground” (2015, Kirby Dick), que expõe os abusos sexuais de que jovens são alvos nos campus das faculdades nos EUA.

Apenas três canções, das cinco nomeadas para Melhor Canção, foram ouvidas em palco. Anohni (anteriormente conhecida como Antony Hegarty, líder da banda Antony and the Johnsons) nem sequer compareceu à cerimónia, por alegadamente não ter sido convidada pelos produtores a actuar nos Óscares. Anohni estava nomeada, conjuntamente com J. Ralph, pela canção "Manta Ray" do documentário “Racing Extinction” (2015, Louie Psihoyos).

 

Discurso de Sam Smith:

Imagens: Gethy Images

Vídeo: The Guardian.

Luís Veríssimo