Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Ao que devemos ficar atentos no próximo festival da Eurovisão (com vídeos)

Mais um ano, mais um festival da Eurovisão. Este ano passa-se em Copenhaga, capital da Dinamarca e a apenas 14 quilómetros do recinto onde teve lugar há precisamente um ano, em Malmo, na Suécia.

 

A canção portuguesa chama-se “Quero Ser Tua”, é da autoria do cantor Emanuel e é interpretada pela cantora Suzy. Até agora Suzy tem conquistado apoio em Copenhaga pela sua simpatia ao nível das relações públicas.

Portugal actua na primeira semi-final a 6 de Maio (próxima terça-feira a partir das 20 horas na RTP1). Será que vamos estar na final?

Mas o talento português não se limita apenas à participação de Suzy. O concorrente que ficou em terceiro lugar no Festival da Canção da RTP, Rui Andrade, foi convidado a participar no coro da canção russa. Rui Andrade, que marcou presença na "Grande Revista à Portuguesa" de Filipe La Féria, cantará com as Tolmtchevy Sisters ironicamente a seguir à actuação portuguesa.

 

 

Será que o Rui vai participar na final?

Este ano continuam as actuações LGBT sugestivas ou flagrantes. Começamos com as sugestivas. A Dinamarca traz a canção “Cliché Love Song” de Basim que na letra refere que uma mulher bonita também atrai as atenções de outras mulheres.

“Like Katy Perry (so sexy)
She could kiss a lovely girl
Taste likes cherry
Yes she could rock her world
On cloud seven
I never felt like this before
She took me closer to heaven
Oh my god let’s go”

 

 

A Islândia apresenta uma canção dedicada à não discriminação e à igualdade. Embora a letra seja de uma forma geral contra o preconceito, no vídeo não faltam bandeiras do arco-íris por todo o lado.

 

 

Este ano o país que mais dá para falar é a Áustria com sua canção “Rise Like a Phoenix” interpretada pela cantora travesti “Conchita Wurst”. Esta é a segunda tentativa da Conchita Wurst (Tom Neuwirth) à Eurovisão. Já tinha concorrido em 2012 onde ficou em segundo lugar do Festival da Canção austríaco. Conchita Wurst é conhecida por ser uma mulher bonita e elegante com barba. É talvez uma das mais anti cis normativas do mundo do travestismo actual.

Infelizmente já houve reações transfóbicas por parte de alguns países como a Rússia, Bielorrússia e Arménia onde se organizaram abaixo-assinados para tentar impedir a participação de Conchita Wurst no concurso.

Conchita Wurst participa na segunda semifinal no dia 8 de Maio.

 

Fiquem sintonizados e façam as vossas apostas. Mais novidades sobre o Festival da Eurovisão de Copenhaga virão na próxima semana.

 

Ricardo Duarte a caminho da Dinamarca