Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Bananas enchem Politeama

fotografia.JPG 

Luzes, microfones, plumas, transparências e brilhos. Está tudo pronto para uma nova temporada no Politeama.

Já estreou a mais recente grande revista-musical de Filipe La Féria. Denominada "A República das Bananas", a nova aposta do Politeama volta às críticas mordazes de políticos portugueses, à esquerda e à direita, sem esquecer os principais protagonistas internacionais, como Merkel e Christine Lagarde. Grécia, futebol, fado, prostituição, turismo e até os tuk tuks marcam presença na festa que ao longo de quase três horas põe a nu os principais temas da actualidade nacional e internacional.

À semelhança do espectáculo anterior na mesma casa - “Portugal À Gargalhada” - onde os direitos de crianças filhas de casais do mesmo sexo estavam retratados, em  "A República das Bananas" a temática LGBT está novamente em cena logo no primeiro quadro com um fotojornalista que assume o papel de “bicha” à porta do estabelecimento prisional de Évora.

Uma vez mais Filipe La Féria reúne no palco profissionais com provas dadas nesta arte de representar, cantar e dançar. Rita Ribeiro, José Raposo, Anabela, Ricardo Castro, Paula Sá e Ricardo Soler protagonizam um elenco que conta com actores, cantores, bailarinos e uma orquestra ao vivo.

Com farpas lançadas também à comunicação social - em que o Correio da Manhã e a Time Out são os exemplos mais flagrantes - o texto de “A República das Bananas” é da autoria de Filipe La Féria e Helena Rocha. Os figurinos são do Mestre José Costa Reis, a orquestra tem produção musical do Maestro Telmo Lopes e direcção de orquestra do Maestro Mário Rui, a direcção vocal é assegurada por Tiago Isidro, enquanto a assistência de encenação é de Nuno Guerreiro e o corpo de baile foi coreografado por Marco Mercier.

Um dos momentos em que se vê o trabalho de todos os outros artistas que ficam por detrás do palco é o da actuação de Paula Sá que interpreta Carmen Miranda, a portuguesa mais brasileira do mundo, recriando os seus mais famosos êxitos. Uma ponte que poderá levar alguns dos brasileiros residentes em Portugal ou turistas de passagem a conhecer a típica revista à portuguesa.

 

Classificação: 4 estrelas em 5

 

Maria João Lima

 

Preços: Entre 10€ (2º Balcão) e 30€ (Plateia)

Horários: às 21H30 de 4.ª feira a sábado e às 17H00 aos sábados e domingos