Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Casais do mesmo sexo no filme de animação “Cegonhas” da Warner (com trailers)

cegonhas casal lésbico e gay storks.jpg

Quando “À Procura de Dory” foi lançado em Junho passado criou-se a expectativa, não tão pequena quanto isso, que o casal de mulheres com um carrinho de bebé visto na promoção do filme pudesse vir a ser o primeiro casal do mesmo sexo num filme de animação da icónica produtora de filmes de animação.

Soube-se depois que o que poderia ter sido um casal de lésbicas com um argumento associado acabou por não ser mais do que escassos segundos no filme de animação. Mas o debate sobre o assunto não morreu aqui até porque o realizador declarou que estas mulheres podiam ser "o que quisermos que elas sejam”.

No recente filme animado “Cegonhas” (“Storks” no original) há também duas breves cenas na parte final do filme em que se vêem dois casais do mesmo sexo a receber um bebé nos braços.

Nos EUA o debate foi lançado entre as famílias católicas. Deveriam estas famílias ver o filme – um autêntico sucesso de bilheteira que arrecadou 21 milhões de dólares no fim-de-semana de estreia - onde apareciam este casal de lésbicas e um casal gay?

"A cena em questão aqui é muito, muito curta, pode ser um quarto de segundo ou menos", disse Adam Holz à publicação Christian Examiner. "É mesmo um momento de piscar os olhos e poder perder a cena e, por esse facto, vão haver reacções diferentes”. “Ao incluir essas imagens os cineastas estão a promover uma visão do mundo que está em desacordo com a versão bíblica. Suspeito que será suficiente para muitas famílias cristãs ignorarem este filme" acrescentou.

Ao ser questionado acerca da sua decisão de incluir estas imagens, Nicholas Stoller, co-director do filme produzido pela Warner Animation, admitiu que sua intenção foi “mostrar uma reflexão do que as famílias são nos dias de hoje”. “Tentamos mostrar todas, sem importar a cor de pele e, muito menos, a orientação sexual”, disse.

O filme de animação narra as aventuras de uma cegonha e uma jovem humana que têm de entregar um bebé “produzido” por engano.

Embora seja uma animação, o filme traz uma mensagem de reflexão para os dias que correm: Afinal, o que é família? “Cegonhas” mostra-nos que família é onde há amor e parceria. Quebra tabus ao mostrar que pessoas consideradas diferentes também amam e que podem lutar pela felicidade. E, aos pais, ensina que é sempre bom ter um tempo para estar com os filhos.

“Cegonhas” estreou em Portugal em Setembro do ano passado e na versão portuguesa as vozes são de Nuno Markl, Leonor Seixas, Manuel Marques, Lourenço Serrão, Tobias Monteiro, Ana Catarina, Bruno Ferreira, Eduardo Madeira e Quimbé.

 

Publicidade: