Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Como a Guiné Equatorial persegue os homossexuais (com vídeos)

A Guiné Equatorial, que deverá integrar a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) esta quarta-feira, está longe de respeitar a população LGBT. Apesar de, ao contrário de outros países africanos, a homossexualidade não ser penalizada, são frequentes as perseguições a pessoas LGBT, com direito a notícias na televisão.

O caso mais recente diz respeito a quatro jovens que foram detidos por "actos homossexuais". Perante as câmaras de televisão Asonga de Bata, os jovens justificaram o comportamento pelo facto de estarem sob efeito do álcool. Segundo explica o site de notícias Diario Rombe, o objectivo deste tipo de notícias "é expor e gozar com alguns cidadãos guineenses devido à sua orientação sexual". Outra reportagem diz respeito à detenção de um taxista por manter relações sexuais com um jovem transexual de 17 anos. O propósito da reportagem é, uma vez mais, expor a identidade do menor de idade, enquanto o taxista é apresentado com a cara desfocada.

O presidente do país, Teodoro Obiang, já tinha declarado antes que a homossexualidade é "abominável" e contra a natureza. "Os africanos não estão de acordo com este sistema que é abominável. É muito mau. Não convém que se fale de homossexualidade em Àfrica e é uma circunstancia que se deve condenar. Não aceitamos isso que dois homens ou duas mulheres se casem. Isso não é a natureza da vida humana. Deus criou os sexos para que uma mulher tenha um homem e um homem tenha uma mulher. Esta é a realidade e em África não se deve falar sobre isso porque poderia criar uma crise", disse.
A adesão da Guiné Equatorial à CPLP tem sido criticada por vários quadrantes da sociedade civil portuguesa. O próprio Presidente da República Cavaco Silva opôs-se, nas cimeiras de 2010 e 2012 da CPLP, à adesão do país. No entanto, na cimeira que vai decorrer esta quarta-feira em Díli, deverá ser aprovada a adesão do país africano, já que os restantes membros estão a favor.
Teodoro Obiang, considerado um ditador, é presidente da Guiné Equatorial desde 1979. Obiang foi eleito pela Forbes como o oitavo governante mais rico do mundo, apesar de a Guiné Equatorial ser um dos países mais pobres do mundo. O francês, espanhol e, mais recentemente, o português são as línguas oficiais deste território com 730 mil habitantes.

1 comentário

Comentar